Anterior1 de 3Próximo

Surreal! O Manchester City venceu o Tottenham por 4-3, num jogo impróprio para cardíacos, mas a formação de Guardiola fica pelo caminho na Liga dos Campeões. Num autêntico festival de golos, com quatro nos primeiros 20 minutos, a equipa da casa até foi superior, mas acaba por não seguir em frente, muito por culpa da má exibição na primeira mão.

O City precisava de marcar para seguir em frente na eliminatória e, logo aos quatro minutos, Sterling tratou disso mesmo: o internacional inglês enviou a bola para o lado direito da baliza de Lloris e fez o 1-0 no Etihad.

Ainda os adeptos de Manchester estavam a festejar o primeiro e já o Tottenham empatava a partida: sete minutos decorridos e Son aproveitava o erro de Walker para restabelecer a igualdade. Fica, no entanto, a sensação de que Ederson podia ter feito mais para evitar o golo do sul-coreano.

O jogo era de loucos e as duas equipas não se importavam de se submeter à loucura. Três minutos após fazer o 1-1, Son “imitou” Sterling e fez o 2-1 com um remate colocado ao poste direito.

Quem pagou bilhete para assistir ao encontro acabou por ter direito a um festival, com golos a surgirem de todas as maneiras e feitios. Aos 11 minutos, Agüero descobriu Bernardo sozinho na área e o português, com o melhor pé, fez o 2-2. A bola ainda bateu em Rose antes de entrar na baliza.

1, 2, 3, 4 e… 5! O quinto golo do desafio chegava aos 21 minutos, e pelos mesmos intervenientes do 1-0: De Bruyne cruzou tenso e rasteiro para uma zona perigosíssima da área dos Spurs, e Sterling só teve de encostar para fazer o 3-2. Contudo, o City precisava de mais um para poder sonhar com as “meias”.

O português Bernardo Silva fez o 2-2 no festival de golos do Etihad
Fonte: UEFA

O segundo tempo começou ao mesmo ritmo do primeiro, com os citizens com o pé no acelerador, mas Bernardo, Sterling e De Bruyne não conseguiram concretizar as oportunidades que tiveram. Os números do conjunto de Guardiola só aumentaram aos 59 minutos, por intermédio de Kun Agüero: o ponta de lança argentino, bem ao seu estilo, fuzilou as redes de Lloris e fez o 4-2.

A contagem parecia não terminar e, aos 73 minutos, o Tottenham voltou a estar com um pé nas meias-finais da Liga dos Campeões: canto de Trippier, e Fernando Llorente, com a anca, fez o 4-3 em Manchester. O lance ainda mereceu a análise das imagens do VAR, mas o árbitro Cüneyt Çakır entendeu que não houve mão na bola do espanhol.

Já depois dos 90, Sterling fez o 5-3 e o golo que colocava os citizens na próxima fase da Champions. Contudo, por indicação do VAR, Cüneyt Çakır invalidou o lance devido a um alegado fora de jogo.

Após uma primeira mão em que os Spurs banalizaram a estratégia de Guardiola, o Tottenham saiu derrotado da segunda mão, mas com um sorriso na cara, num desfecho que tem muita mão de Pochettino. O técnico argentino continua o bom trabalho ao leme do clube londrino e vai agora jogar a sua primeira meia-final de Champions, frente à surpresa desta edição, o AFC Ajax.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Manchester City FC: Ederson, Walker, Kompany, Laporte, Mendy (Sané, 84’); Gündoğan, De Bruyne, David Silva (Fernandinho, 63’); Bernardo Silva, Sterling, Agüero.

Tottenham Hotspur FC: Lloris, Trippier, Alderweireld, Vertonghen, Rose (Sánchez, 90’); Sissoko (Llorente, 41’), Wanyama, Eriksen, Alli, Lucas (Davies, 82’); Son.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários