Anterior1 de 3Próximo

Duas equipas que estão habituadas ao estatuto de outsider na Liga dos Campeões encontraram-se no Estádio de Wembley, casa emprestada do Tottenham Hotspur. O Borussia Dortmund procurava, por terras inglesas, dar continuidade à excelente forma que tem demonstrado nas competições nacionais.

A equipa britânica, com Delle Alli e Harry Kane de fora, teve muitas dificuldades na fase inicial do jogo. Uma primeira parte marcada por muitas perdas de bola ainda no seu meio-campo, que o Borussia Dortmund só não aproveitou por culpa própria ou por mérito de Hugo Lloris. Quando eram os alemães a dar a bola aos spurs – o que ainda aconteceu uma mão cheia de vezes -, a equipa de Mauricio Pochettino falhava na transição ofensiva, com Christian Eriksen, principal distribuidor de jogo do Tottenham, a ser coberto por Axel Witsel e Thomas Delaney.

Só a partir dos 30 minutos é que se assistiu a um jogo mais partido, em que os ingleses puderam dar um ar de sua graça, com uma oportunidade de golo para Heung-Min Son.

À saída dos balneários, após o intervalo, seria de esperar que o Dortmund mantivesse a sua superioridade e tentasse concretizar as ocasiões de golo. Mas, logo no primeiro minuto da segunda parte, Jan Vertonghen recupera a bola no terço defensivo do Dortmund, cruza para a grande área, onde Son se havia soltado dos dois centrais adversários para fazer o 1-0.

Uma finalização impecável do sul coreano
Fonte: Tottenham Hotspur FC

Um golo improvável deu origem a uma segunda metade muito diferente: de repente, não chegava ao Dortmund ir anulando Eriksen e ir procurando o golo sem grande urgência. O atual líder da Bundesliga viu-se perante um adversário que crescera na partida e estava agora mais confortável que nunca.

Vertonghen, que se vira em grandes dificuldades contra Jadon Sancho na primeira parte, parecia agora um lateral esquerdo ofensivo, bombeando constantemente pela ala direita do Dortmund. Foi isto que, aos 82 minutos, lhe valeu o golo, ao corresponder a um cruzamento de Serge Aurier para fazer o 2-0. Um golo idêntico ao primeiro, mas desta vez vindo do flanco direito dos spurs.

Antes do final da partida, houve ainda tempo para o terceiro da noite, novamente para os que vestiam de branco: canto batido por Christian Eriksen, e o recém-entrado Fernando Llorente aproveita para dilatar a vantagem dos londrinos.

Quatro minutos depois de esta fotografia ser tirada, Llorente faria o 3-0
Fonte: Tottenham Hotspur FC

Três cruzamentos foram suficientes para desmantelar um Dortmund que parecia tão sólido no início da partida. Não sabemos o que é que Pochettino disse aos seus jogadores ao intervalo, mas foi um discurso que deixou o Tottenham muito perto dos quartos de final da Champions. 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Tottenham Hotspur FC: H. Lloris; S. Aurier; D. Sanchez; J. Foyth; T. Alderweireld; J. Vertonghen; M. Sissoko (V. Wanyama, 91’); H. Winks; C. Eriksen; Lucas (F. Llorente, 84’); H.M. Son (E. Lamela, 90’)

Borussia Dortmund: R. Burki; D. Zagadou (M. Schmelzer, 77’); A. Diallo; O. Toprak; A. Hakimi; T. Delaney; A. Witsel; C. Pulisic (J. Larsen, 87’); M. Dahoud; J. Sancho (R. Guerreiro, 88’); M. Götze

Anterior1 de 3Próximo

Comentários