ligue 1

A lista dos candidatos à Bola de Ouro 2014 já foi divulgada. O prémio entregue pela FIFA/France Football irá distinguir o melhor jogador do mundo do ano 2014. O principal candidato ao prémio é Cristiano Ronaldo, vencedor da Liga dos Campeões, Taça do Rei, Supertaça Europeia e ainda melhor marcador da Liga dos Campões e da Liga Espanhola (o que lhe valeu a conquista da Bota de Ouro).

A escolha dos 23 candidatos, como tem sido recorrente em outros anos, já gerou polémica. Começou desde logo por esta lista não incluir jogadores como Luis Suárez (Bota de Ouro a par de Cristiano Ronaldo), Godín (elemento fulcral na grande época do Atlético de Madrid e na chegada do Uruguai aos oitavos-de-final do Mundial) ou até mesmo Frank Ribéry, que no ano passado foi eleito o melhor jogador a actuar na Europa e ficou em terceiro lugar na atribuição da Bola de Ouro.

Blatter, sempre polémico, já veio a público defender que o prémio deverá ir para um dos vencedores do Mundial, elegendo Manuel Neuer como justo vencedor. A dúvida, para os media, é a seguinte: “quem vai acompanhar Ronaldo e Messi nos 3 finalistas?”. Para mim, o único argumento que pode levar Messi ao grupo restrito dos três finalistas é o facto de este ter chegado à final do Mundial e de ter sido eleito, injustamente, o melhor jogador da competição. A minha pergunta é outra: “quem são os dois que irão acompanhar a disputa da Bola de Ouro com Cristiano Ronaldo?”. Tantos outros nomes são mais merecedores de lutar pelo prémio do que Leonel Messi, que tem perdido o carácter de desequilibrador e de matador no Barcelona para Neymar.

Zlatan é o líder da "modesta" Suécia  Fonte: playbackfc.com.br
Zlatan é o líder da “modesta” Suécia, este ano afastada do Mundial por Portugal
Fonte: playbackfc.com.br

Então e Ibrahimovic? Está na lista dos 23 candidatos e, na época, transacta, venceu a Taça da Liga Francesa, a Supertaça Francesa, o Campeonato Francês e fez ainda 41 golos num total de 46 jogos. Foi o melhor marcador da Ligue 1 e na sua última época rubricou o seu melhor registo de sempre. O sueco, sempre irreverente e sempre matador, já há vários anos que tem sido candidato, tendo sempre sido remetido para um patamar secundário pela dicotomia Ronaldo/Messi que hoje em dia se vive no futebol mundial.

Zlatan é sem dúvida um matador. Por onde passou deixou a sua marca, ganhou títulos e conseguiu uma média de golos acima do normal. É um avançado de classe mundial e muitos consideram-no mesmo o melhor do mundo. Com 33 anos, por que é que nunca conquistou a Bola de Ouro? As razões são várias.

Ibrahimovic, como muitos grandes jogadores deste século, teve o azar de apanhar Messi e Ronaldo. O argentino e o português elevaram o nível de tal forma que nunca ninguém se conseguiu intrometer nesta luta por recordes e títulos. E Ibrahimovic, por muita qualidade que tenha, nunca conseguiu atingir o nível destes dois. E na realidade nunca esteve numa equipa que lhe proporcionasse isso. No ano em que saiu do Inter viu o seu antigo clube a vencer tudo (Liga dos Campões, Liga Italiana e Taça de Itália) enquanto andava em desacatos com Guardiola no Barcelona. E o Barcelona era a grande oportunidade de Zlatan vir a conquistar a Bola de Ouro. Era o clube ideal para o sueco conquistar grandes títulos e deixar uma marca, ainda maior, no futebol mundial.

Os desentendimentos com Guardiola afastaram Zlatan do Camp Nou  Fonte: 4dfoot.com
Os desentendimentos com Guardiola afastaram Zlatan do Camp Nou
Fonte: 4dfoot.com

Agora, no Paris Saint-Germain, por muitos golos que marque a sua única possibilidade é tentar a conquista da Bota de Ouro e ter assim um bom argumento para disputar a Bola de Ouro, até porque me parece difícil que o PSG conquiste algum titulo internacional. Apesar de a Bota de Ouro ser um prémio ao alcance do gigante sueco, a sua vida não se afigurará fácil, uma vez que Cristiano Ronaldo começou a época de pé quente e já leva 16 golos em 8 jogos na Liga Espanhola. Mesmo em França, Gignac já leva o dobro dos golos de Zlatan, tendo sido certeiro por 10 vezes.

Para além dos constrangimentos a nível clubístico e de viver na era de dois monstros do futebol, Ibra tem outro azar: é sueco. Não querendo mandar abaixo o povo escandinavo, o facto de Zlatan jogar pela Suécia reduz-lhe as possibilidades de vencer a Bola de Ouro em anos de Europeu ou Mundial, uma vez que os suecos não costumam apresentar grandes registos em grandes competições e muitas vezes, como foi o caso deste ano, nem ultrapassam a fase qualificação.

Apesar de tudo, ninguém pode apagar o nome de Ibrahimovic do lote dos melhores do mundo dos mais irreverentes da história. Ninguém sabe até que idade o gigante sueco irá jogar, nem com que qualidade. Mas Zlatan já provou ser como o vinho – quanto mais velho melhor! Agora vamos ver se esta carreira acaba congratulada com um grande prémio ou nem por isso.

Comentários