Daniele De Rossi faz 31 anos este ano. Para muitos passou ao lado de uma carreira fenomenal, principalmente em termos de conquistas, muito por causa do seu amor incondicional à AS Roma – situação parecida com a de Francesco Totti. Não me verão a mim proferir uma palavra de desagrado com esta situação, pois folgo em saber que ainda existem jogadores que preferem o amor ao clube e à camisola ao dinheiro, isto apesar de De Rossi ser o jogador mais bem pago a actuar na Serie A, auferindo um salário anual de 6,5 milhões de euros. Já o pai de De Rossi, Alberto, foi jogador da Roma e subsequentemente treinador dos escalões de formação do clube, logo a paixão pela Roma é uma herança de família.

De Rossi juntou-se às camadas jovens da Roma em 2000, vindo do Ostia Mare, onde jogava como avançado. Estreou-se pela equipa principal dos giallorossi em 2001 num jogo da Liga dos Campeões contra o Anderlecht, mas o seu primeiro jogo na Serie A veio apenas em 2003 contra o modesto Como. A sua primeira titularidade, nesse mesmo ano, deu-se contra o Torino, jogo onde apontou também o seu primeiro golo pelo clube.

De Rossi é um dos médios mais completos da actualidade. Mais do que ele talvez apenas o gigante do meio-campo do Manchester City Yaya Touré. É um faz-tudo no meio-campo da Roma e da Itália. É forte e rápido e tanto rouba bolas como as passa e remata. Defende e ataca com mestria, constrói e destrói jogo com facilidade. O que quer que a equipa precise ele fornece. Arrisco dizer que é o melhor médio defensivo do mundo, o que explica as constantes propostas de Real Madrid, Chelsea ou Manchester United para a aquisição do jogador. Continua a ser importantissimo no meio-campo da Roma, estando a ser um dos maiores responsáveis pela excelente época que a Roma está a fazer este ano. É também figura fundamental no meio-campo da selecção italiana que disputa este Verão o Mundial no Brasil. Uma boa campanha da squadra azzurra passará com certeza pelos pés deste excelente jogador.

Daniele de Rossi é um dos pilares da Roma e da selecção italiana Fonte: Getty Images
Daniele de Rossi é um dos pilares da Roma e da selecção italiana
Fonte: Getty Images

De Rossi usa desde 2005/2006 o número 16 nas costas da sua camisola devido ao nascimento da sua filha a 16 de Julho de 2005. Antes disso usou os números 27 e 4.

O palmarés de De Rossi pela Roma inclui apenas duas Taças de Itália e uma Supertaça Italiana, mas junta a isso um Campeonato da Europa de sub-21 e o Mundial de 2006 pela selecção transalpina. Foi eleito o jovem do ano em Itália em 2006 e em 2009 ganhou o prémio de jogador italiano do ano.

Totti ganhou a sua única Serie A pela Roma na época de 2000/2001, jogando ao lado de jogadores como Samuel, Cafú, Emerson, Nakata, Montella ou Batistuta. De Rossi continua e continuará atrás desse título, tendo ficado em segundo lugar por seis ocasiões se contarmos com esta época. Contudo, a Roma está no bom caminho e com um pouco de sorte De Rossi conseguirá a tão cobiçada Serie A antes de pendurar as botas. Ninguém o merece mais que ele.

Comentários