spot_imgspot_img

    O que é a Kings League? A nova Liga criada por Piqué

    Muitos já se renderam, outros ainda estão a tentar perceber todas as regras. Mas a maioria ainda está a tentar assimilar o que é, de facto, esta Kings League, a nova Liga criada por Gerard Piqué.

    O que é a Kings League? A pergunta tem sido recorrente e há cada vez mais interessados em saber no que consiste, de facto, esta nova liga de futebol criada por Piqué. Depois de terminar a carreira como futebolista, o antigo defesa do FC Barcelona tem estado particularmente ativo nas redes sociais e em ações com influencers e streamers. Neste processo, Piqué juntou-se ao seu amigo e conhecido streamer, Ibai Llanos, e iniciou o processo de desenvolvimento do conceito da Kings League.

    No que consiste a Kings League?

    Com a junção entre Gerard Piqué e Ibal Llanos, idealizou-se o conceito. Um torneio transmitido nas redes sociais com 12 equipas de futebol de sete, cada uma delas com um presidente de renome, seja no mundo do desporto ou no dos criadores de conteúdo. Entre os rostos mais conhecidos, estão os de Iker Casillas, antigo internacional espanhol, e o de Sergio “Kun” Aguero, antigo internacional argentino.

    Eis as equipas e respetivo dono:

    Os jogos começaram em janeiro de 2023 e têm lugar aos domingos, em Barcelona, num pavilhão desportivo nomeado pela organização como a “Cupra Arena“. As 12 equipas acabam por jogar todas entre si, sendo que só as oito primeiras formações é que seguem em frente e apuram-se para o play-off de campeão. Cada partida tem a duração de 40 minutos, cada parte com 20. Uma particularidade importante é que nenhum encontro pode terminar empatado. Caso exista uma igualdade no final do tempo regulamentar, há uma marcação de penáltis bem diferentes do habitual que já explicaremos mais à frente.

    As regras da Kings League

    Aqui começa a parte mais confusa. A Kings League tem, de facto, regras que fogem ao comum daquilo a que estamos habituados e, por isso, vamos tentar explicar da forma mais simples possível. Antes de mais, convém dizer que Piqué criou esta liga de desporto com o pressuposto de fugir ao normal. O antigo defesa espanhol assumiu que quer que os jogos sejam cativantes e que contenham regras peculiares e que aliciem diferentes públicos.

    Eis algumas das regras a ter em conta:

    • Como referido, não há empates. Se o jogo ficar igualado ao fim dos 40 minutos, há recurso a penáltis. No entanto, as grandes penalidades são batidas em movimento, num duelo 1×1 entre jogador e guarda-redes – tal como no Hóquei no Gelo;
    • O pontapé de saída é dado com a bola no meio-campo, mas cada equipa está longe do esférico. Os jogadores estão encostados à sua baliza e têm de correr rápido até ao círculo central do meio-campo para chegar primeiro do que o adversário e ganhar a bola;
    • substituições ilimitadas;
    • Os cartões amarelos e vermelhos existem, mas têm outras implicações. O amarelo obriga o jogador a sair de campo por dois minutos e o vermelho expulsa o jogador em definitivo do jogo, podendo, no entanto, ser substituído por outro elemento;
    • Existe VAR na competição, mas é decido pelas equipas. E se uma formação pedir o VAR numa jogada e a decisão não for mudada, essa equipa perde o direito a voltar a pedir a intervenção da tecnologia em vídeo;
    • Cada equipa recebe cinco cartas de ouro no início de cada jogo, mas não sabem o que está dentro delas. Cada uma delas tem uma particularidade capaz de alterar o rumo do jogo:
      – Penálti instantâneo
      – Roubar a carta ao adversário
      – Expulsar um adversário durante dois minutos
      – Cada golo marcado no minuto seguinte a ter a carta vale por dois
      – Joker (permite escolha de qualquer uma das regras anteriores)

    Os Jogadores e a Estrela na Kings League

    Cada equipa conta com um plantel de 12 elementos, sendo que 10 foram definidos num draft à americana em dezembro do ano passado. Os outros dois lugares estão reservados para os chamados “wild cards” que consistem em antigos ou atuais jogadores profissionais que se integrem nas equipas. O 11.º membro deve ser intocável e permanecer na equipa durante toda a época, já o 12.º jogador pode mudar a cada ronda.

    Neste torneio já surgiram alguns nomes de peso como o internacional mexicano Javier “Chicharito” Hernández, Carles Planas, Joan Verdú, Ibai Gómez, Victor Sánchez, Jonathan Soriano e até três jogadores que já passaram por Portugal. Alberto Bueno, ex-FC Porto e Boavista FC, Javier Saviola, ex-SL Benfica, e o antigo campeão do Mundo e ex-jogador do SL Benfica, Joan Capdevila.

    Também o próprio Ricardinho, antigo internacional português de Futsal, já assumiu que vai integrar a Kings League em breve. Ricardinho vai mais longe e perante o sucesso que tem visto nas redes sociais, está determinado em levar a competição para Portugal:

    «A ideia será este ano combinar uma data para ir jogar a Kings League, para conhecer o projeto, entrar no projeto, quem sabe ter eu um dia uma equipa e quem sabe tentar trazer o projeto para Portugal. Quero ver como funciona. Seria uma coisa top. Tem coisas que podem ajudar o futsal», afirmou num direto na Twitch.

    O jogador-misterioso da Kings League: “ENIGMA69”

    Um dos momentos mais surpreendentes desta Kings League foi a aparição do jogador-mistério “ENIGMA69”. Trata-se de, nada mais nada menos, do que um jogador profissional da La Liga que apareceu num evento com uma máscara de wrestling no rosto e totalmente disfarçado no resto do corpo. A identificação do jogador foi preservada, até porque compareceu nos jogos sem a autorização do clube e da própria Liga Espanhola.

    Vários palpites foram lançados nas redes sociais sobre a identidade do jogador, mas a verdade é que nada foi revelado sobre a sua identidade.

    Onde posso ver a Kings League

    A Kings League tem tido muitas audiências nas redes sociais, com transmissões no Youtube e na Twitch e com um pico de mais de 400 mil pessoas a assistir em simultâneo ao evento. No primeiro dia da Kings League registaram-se sete milhões de visualizações ao evento, tendo a audiência do evento ultrapassado, por exemplo, o jogo da La Liga entre o dérbi entre o FC Barcelona e o RCD Espanyol. Os jogos podem ser vistos em vários canais, por exemplo, no do youtuber DjMaRiiO.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Mário Cagica Oliveira
    Mário Cagica Oliveirahttp://www.bolanarede.pt
    O Mário é o fundador do Bola na Rede e a pessoa que tenta colocar ordem na malta. Já pensou em ser treinador de futebol por causa de José Mourinho, mas, infelizmente, a coisa não avançou e preferiu dedicar-se a outras área dentro do mundo desportivo.

    1 COMENTÁRIO

    3.3 3 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    1 Comentário
    Oldest
    Newest Most Voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    trackback

    […] O que é a Kings League? A nova Liga criada por Piqué […]

    Bola na Rede