internacional cabeçalho

Moscovo, 25 de Novembro de 2015

Num início de tarde cinzento, igual a tantos outros do mês de Novembro na capital russa, com os termómetros a marcarem -1º C, o Spartak-2 (equipa de reservas do Spartak Moscovo) media forças com o FC Yenesey no campo número 4 da Academia do emblema Moscovita e somava a sua décima primeira vitória da época, o que os colocava na sétima posição de uma liga extremamente competitiva, como é o caso da FNL (Segunda divisão do futebol russo).

Acabados de chegar ao nível 2 da hierarquia do futebol daquele país, após terem terminado em 1º lugar na 3ª divisão na temporada passada, a equipa do Spartak-2, comandada pelo antigo internacional russo e discípulo do mestre Oleg Romantsev, Yevgeni Bushmanov, e formada na sua totalidade por jovens jogadores oriundos da academia do clube, tem dado muito boa conta de si e apresenta, como muitos defendem, o melhor futebol daquele escalão composto por 20 equipas separadas entre si por cerca de 7500km.

Numa primeira parte de elevada intensidade e durante a qual a equipa da casa conseguiu com alguma facilidade impor o seu estilo de jogo, o famoso Spartakovskaya (uma espécie de tiki-taka criado e desenvolvido por Konstantin Beskov há mais de 30 anos), o Spartak-2 remeteu o adversário para o seu meio-campo defensivo, proporcionando-lhe poucas hipóteses de resposta. Depois de várias tentativas frustradas pelo experiente guarda-redes do FC Yenesey, Giorgi Shelia, veio ao de cima o talento de um jovem jogador do Spartak que dá pelo nome de Aleksandr Zuev. Aos 34 minutos de jogo, o versátil extremo de apenas 19 anos recebeu a bola de Denis Davydov, “partiu os rins” a um adversário e, de pé esquerdo,fuzilou um desamparado Shelia, que pouco ou nada podia fazer para evitar o primeiro golo do emblema moscovita.

Aleksandr Zuev tem sido um dos nomes em destaque no Spartak-2 esta temporada, de tal forma que já mereceu a confiança de Dmitri Alenichev, treinador da equipa principal do Spartak Moscovo, em várias ocasiões. Zuev nasceu em Kostanay, no Cazaquistão, em 1996, e fez parte não só da excelente formação russa que venceu o Campeonato da Europa de Sub-17 em 2013, mas também da equipa de Sub-19 que terminou no segundo lugar no Campeonato da Europa disputado na Grécia em Julho deste ano.

Aleksandr Zuev no exacto momento em que bateu Giogi Shelia  Fonte: 1fnl.ru
Aleksandr Zuev no exacto momento em que bateu Giogi Shelia
Fonte: 1fnl.ru

Zuev é um jogador versátil, que pode actuar como extremo, na esquerda ou na direita, ou em posições mais interiores, como segundo avançado ou assumindo o papel de trequartista, servindo de ligação entre o meio-campo e a frente de ataque. Dotado de uma técnica muito acima da média e com um poder de drible notável para um atleta da sua idade, Zuev é o típico extremo russo, que junta às habituais características de um jogador da sua posição uma capacidade admirável para organizar os movimentos atacantes da sua equipa.

Numa das suas aparições na primeira equipa do Spartak esta temporada, Zuev, em conjunto com Davydov, foi o grande responsável pela reviravolta no resultado na Arena Khimki contra o Dynamo Moscovo, onde o extremo, que entrou em jogo ao minuto 59, foi um autêntico quebra-cabeças para o experiente Aleksei Kozlov.

De regresso ao frio e cinzento início de tarde moscovita do passado dia 25 de Novembro, centramos agora atenções noutro jovem jogador, Georgi Melkadze, que, apesar de apenas ter participado em pouco mais de 20 minutos na partida contra o FC Yenesei, tem sido um dos elementos mais importantes da equipa orientada por Yevgeni Bushmanov.

Melkadze, de apenas 18 anos, é já um valor seguro do futebol russo. Nascido em Moscovo, mas com raízes georgianas, o jovem médio de ataque já apontou cinco golos esta temporada, dois deles no início do mês de Novembro frente ao FC Tosno. Melkadze tem sido uma presença constante nas selecções jovens da Rússia e fez, tal como Zuev, parte da equipa que terminou em segundo lugar no Campeonato da Europa de Sub-19 em Julho deste ano.

Georgi Melkadze em acção no pouco tempo em que actuou frente ao FC Yenesei Fonte: 1fnl.ru
Georgi Melkadze em acção no pouco tempo em que actuou frente ao FC Yenesei
Fonte: 1fnl.ru

No passado mês de Junho, num jogo de má memória para o Spartak Moscovo, Melkadze estreou-se pela primeira equipa do emblema moscovita numa derrota caseira perante os vizinhos do CSKA Moscovo, por uns contundentes 4-0. Melkadze entrou aos 59 minutos para o lugar de Kim Källström e, apesar do mau rendimento geral de toda a equipa, conseguiu ainda assim causar uma excelente impressão. Melkadze é um armador de jogo por defeito, mas desempenha na perfeição as funções de um médio box-to-box, uma vez que é dotado de uma capacidade de drible assinalável e também de uma visão de jogo muito acima da média. O seu envolvimento constante nos movimentos de ataque da sua equipa permitem-lhe aparecer em zonas de finalização com muita frequência, algo que se reflecte no número de golos que já anotou esta temporada.

Este Spartak-2, que já serviu de rampa de lançamento de jogadores como Anton Mitryushkin, Ilya Kutepov, Aleksandr Zotov e Denis Davydov, todos eles presenças habituais na equipa principal dos Krasno-Belye esta temporada, continua, por força de um trabalho notável do seu treinador – Yevgeni Bushmanov – a forjar jogadores como Aleksandr Zuev e Georgi Melkadze e a dá-los de bandeja a Dmitri Alenichev, que tem em mãos a hercúlea tarefa de voltar a acordar este gigante adormecido do futebol russo e europeu.

Foto de Capa: Site oficial do Spartak

Comentários

Artigo anteriorE agora, benfiquistas?
Próximo artigoOs bons problemas de Jorge Jesus
Foi talvez a camisola amarela do Rinat Dasaev que fez nascer, em Joel, a paixão pelo futebol russo e pelo Spartak Moscovo. O futebol do leste da Europa, a liga espanhola e o FC Porto são os tópicos sobre os quais mais gosta de escrever.                                                                                                                                                 O Joel não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.