Anterior1 de 6Próximo

O nome de Nicolas Anelka voltou a estar na ordem do dia. Depois da estreia do documentário da Netflix, Anelka: O Incompreendido, o avançado francês tentou explicar alguns dos muitos episódios polémicos dos quase 20 anos ligados ao futebol. 7 países, 12 clubes e uma figura emblemática que marcou uma geração.

A ambição e a irreverência já se notavam desde o primeiro treino no modesto FC Trappes. O próprio dizia, muitas vezes, que não queria ser apenas um jogador de futebol, mas sim uma estrela do desporto. O talento era tão notório que, aos 16 anos, já jogava e marcava pela equipa principal do Paris Saint-Germain. No documentário, Thierry Henry menciona que considerava o colega o melhor dos dois.

Muitos consideram a ascensão do atleta demasiado rápida. Em poucos anos, Anelka passou uma curta temporada no clube parisiense, assinando logo pelo Arsenal, e pouco depois estava no Real Madrid. Aliado a isso, a personalidade pouco ortodoxa também nunca causou consenso na comunidade futebolística.

Anúncio Publicitário

Apesar de o documentário não explorar o outro lado da barricada, fica a ideia que é fundamental uma boa relação do jogador com a imprensa. Caso contrário, a carreira pode terminar de uma forma diferente do esperado.

Com isto, não foi nada fácil escolher apenas cinco momentos da carreira do francês. Apesar de ter caído um pouco no esquecimento nos últimos anos, só um jogador como estes poderia ter tanto material para um documentário cheio de histórias para contar. Foi, sem dúvida alguma, uma das figuras desportivas do início do século XXI.

Foto de capa: Arsenal FC

Anterior1 de 6Próximo

Comentários