Cabeçalho Futebol Internacional

A seleção da Alemanha parte para o Europeu 2016 com o estatuto de principal favorita, adquirido principalmente pela conquista do Mundial 2014, disputado no Brasil. A “Mannschaft” está, assim, de regresso ao trono do futebol mundial e as esperanças dos cidadãos alemães para esta competição estão bem patentes.

A principal razão para tal situação passa pelo facto da maior parte do núcleo duro da seleção manter-se e continuar a exibir-se ao mais alto nível e rendimento. A par de alguma renovação nos últimos dois anos (Lahm abandonou após a conquista no Brasil, Weindenfeller, Mertesacker e Klose não fazem parte das escolhas; por seu turno, Jonas Hector, Sané, Can. Weigl, Kimmich, Rudiger, Leno e ter Stegen estão convocados), algo que todas as seleções têm que viver, jogadores fulcrais como Neuer, Hummels, Boateng, Kroos, Ozil, Muller, Schweinsteiger continuam a fazer desta Alemanha uma seleção a temer pela maioria dos seus adversários.

A Alemanha chega ao Europeu 2016 com o estatuto de campeã do mundo Fonte: Federação Alemã de Futebol
A Alemanha chega ao Europeu 2016 com o estatuto de campeã do mundo
Fonte: Federação Alemã de Futebol

A fase de qualificação não foi totalmente perfeita (uma derrota e um empate surpreendentes com a Irlanda, a par de um desaire face à Polónia), porém, ainda assim, a Alemanha cumpriu e segurou o primeiro lugar no seu grupo. Nos últimos jogos realizados, incluindo já os amigáveis de preparação para o Europeu, ainda não foi possível verificar esta seleção a praticar o seu melhor futebol, situação que deverá ser corrigida até ao início da competição, para a qual a Alemanha parte na pole-position para conseguir um posto na final de 10 de julho.

1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorO Mantorras Mexicano
Próximo artigoRevista do Euro’2016: França
O Fernando Gamito é um estudante de comunicação e apaixonado pelo futebol, seja a praticar ou a discuti-lo fora das “quatro linhas”, o que o faz apostar num futuro no jornalismo. Ler jornais desportivos e jogar Football Manager são outras das suas principais preferências. Em Portugal, o seu coração bate pelo Sport Lisboa e Benfica. Lá fora, torce por Barcelona e Chelsea.                                                                                                                                                 O Fernando escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.