O que é que têm em comum Ronaldo, Ronaldinho, Iniesta, Messi, Hazard, Neymar e Coutinho? Todos eles tiveram o futsal como parte integrante da sua formação, mas foi no futebol de 11 que se conseguiram destacar e jogar pelas suas seleções. A este grupo juntou-se, a partir desta sexta-feira, Wissam Ben Yedder, que, aos 27 anos, se estreou na seleção principal dos «Bleus» diante da Colômbia. No entanto, o gaulês tem uma particularidade: também é internacional pela seleção francesa… de futsal! Um feito peculiar, que, se não é único, não andará muito longe disso!

Nascido em Sarcelles, uma das periferias mais problemáticas de Paris, Ben Yedder carregava o sonho da maioria dos jovens da sua idade: correr atrás de uma bola para o resto da vida. Começou com o futebol de rua, onde os rapazes do seu bairro se superiorizavam aos demais, de onde também se destacava Riyad Mahrez, atual futebolista do Leicester e amigo de infância de Wissam. Aos 10 anos, inscreveu-se num clube de futebol local, o modesto FCM Garges. As suas capacidades técnicas não passaram despercebidas e foi neste período que desenvolveu uma das suas mais valiosas capacidades: a destreza de jogar com os dois pés. Conta um dos seus primeiros treinadores que ele teve uma lesão no tornozelo direito, que obrigou ao uso de gesso e que, supostamente, o impossibilitava de jogar futebol durante uns tempos. Mas o franco-tunisino tinha tanta vontade de jogar que jogava com o pé esquerdo, desenvolvendo o seu jogo com o seu pé menos forte.

Ben Yedder representou a seleção de futsal francesa em seis ocasiões
Fonte: FFF

Aos 13 anos, Ben Yedder decidiu jogar também futsal, no Garges Lamartine (que mais tarde se viria a chamar Garges Djibson), dividindo assim os seus fins-de-semana entre o campo e a quadra, durante dois anos.