A caminhada da seleção portuguesa na UEFA Nations League inicia-se esta segunda-feira, dia 10 de setembro, diante da Itália. Inserida no Grupo 3 da Liga A, conjuntamente com as congéneres polaca e italiana, a formação orientada por Fernando Santos afigura-se, à partida, como a principal candidata a alcançar o primeiro lugar do referido grupo e, consequentemente, garantir o apuramento para a fase final da prova (meias-finais; partida para a definição do terceiro classificado; final), que decorrerá entre os dias 5 e 9 de junho de 2019.

Do outro lado estará uma jovem seleção italiana que, apesar de não ter protagonizado a melhor estreia na UEFA Nations League (empatou a um golo ante a Polónia, no passado dia 7 de setembro), deu mostras da sua qualidade e tentará, por certo, alcançar a sua primeira vitória.

Factos

  • o encontro da próxima segunda-feira oporá o segundo (Portugal) ao oitavo classificado do ranking UEFA de 2017, a Itália. De recordar, de resto, que a Liga A da UEFA Nations League é constituída unicamente pelos 12 primeiros classificados do referido ranking, tendo por base os coeficientes calculados a 11 de outubro de 2017;
  • numa altura em que se começa a discutir o processo de renovação da Seleção das Quinas, também a congénere italiana comandada por Roberto Mancini assiste a um processo semelhante. Efetivamente, ao atentar-se à média de idades dos 23 convocados por Mancini para a UEFA Nations League (25,7 anos), rapidamente se dá conta desta realidade. Por sua vez, a lista dos 24 convocados por Fernando Santos apresenta uma média de idades de (25,3 anos). Frente a frente estarão, portanto, duas equipas repletas de juventude;