Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho modalidadesDepois de concluída a fase de grupos e de realizados os primeiros jogos a eliminar da competição, chegaram os tão aguardados quartos-de-final da maior competição de clubes da Europa. E as oito melhores equipas da Europa são: Telekom Veszprem (Hungria), Montpellier (França), Pick Szeged (Hungria), PSG Handball (França), SG Flensburg Handewitt (Alemanha), HC Vardar PRO (Macedónia), THW Kiel (Alemanha) e FC Barcelona (Espanha). Nota para a eliminação dos campeões em título, Vive Tauron Kielce, na ronda anterior, por parte do Montpellier. Os jogos começaram dia 22 de abril.

Telekom Veszprem 26 vs Montpellier 23

A grande surpresa da competição dirigiu-se a casa do atual vice-campeão europeu para tentar um resultado que lhe deixasse hipóteses de lutar por uma presença na Final Four. O plano do treinador da equipa visitante ficou bem claro desde o início do jogo: o objetivo era dificultar ao máximo o ataque ao Veszprem, com uma defesa aberta e avançada e aproveitar para sair rápido para o ataque.

A equipa francesa entrou muito bem no jogo, aproveitando a qualidade do seu pivot Ludovic Fabregas, que não facilitou nos seis metros, e contou também com o seu guarda-redes Vicent Gerard, em grande nível. A meio da primeira parte, o Veszprem sofreu um contratempo ao ver um dos jogadores mais importantes na estratégia defensiva da equipa, Timuzsin Schuch, ser expulso por uma falta sobre Diego Simonet. Apesar da boa exibição de Vicent Gerard, a equipa da casa, liderada por Aron Palmarsson e Laszlo Nagy, conseguiu uma vantagem de três golos, pela primeira vez no jogo. Mirko Alilovic teve uma primeira parte irregular (habitual no guardião croata), mas foi importante na vantagem conseguida, ao manter as redes a salvo durante seis minutos seguidos. O resultado ao intervalo era 13-10.

No início da segunda parte, as defesas superaram os ataques de ambas as equipas. O francês Baptiste Bonnefond acabou por ver também o cartão vermelho. Apesar da grande exibição de Palmarsson, o Montpellier conseguiu estar sempre na luta pelo resultado. Durante a segunda parte, o Veszprem ainda conseguiu uma vantagem de seis golos, mas Michael Guigou manteve a sua equipa no jogo. O Montpellier ainda conseguiu reduzir a vantagem para dois golos, quando faltavam três minutos para o final do encontro, mas o resultado final acabou por fixar-se no 26-23.

Anúncio Publicitário

Aron Palmarsson foi o melhor marcador da partida com seis golos, enquanto Valentin Porte foi o melhor marcador da equipa visitante com cinco golos, todos na segunda parte.

Fonte: Veszprém Handball Team
Apoio incrível para a equipa da casa
Fonte: Veszprém Handball Team

Pick Szeged 27 – PSG Handball 30

Já passaram quase 20 anos desde a última vez que estas duas equipas se encontraram, em 1998. Encontravam-se em campo a melhor defesa, Pick Szeged, e o melhor ataque, PSG Handball, da competição. A equipa da casa não contou com o seu melhor “defesa”, Alen Blazevic. O Szeged jogou bem, o PSG ainda melhor.

Juan Carlos Pastor montou uma defesa 5×1, que não surpreendeu o PSG, que começou o jogo muito bem e, salvo algumas grandes intervenções de Jose Manuel Sierra, ganhou logo vantagem no início do jogo, graças aos seus pontas de excelente qualidade, Uwen Gensheimer e Luc Abalo. A meio da primeira parte, aos 17 minutos, a equipa da casa chegou ao empate. Nesta altura, Tierry Omeyer deu lugar Gorazd Skoff e a equipa francesa voltou à liderança do marcador. Ao marcar o seu quarto golo do jogo, Uwen Gensheimer foi o primeiro jogador esta época a chegar aos 100 golos na EHF Champions League. Apesar do esforço da equipa da casa para segurar as estrelas dos franceses, a equipa visitante saiu para o intervalo a vencer 14-16.

Nas últimas semanas, a equipa húngara tem feito jogos e resultados de grande qualidade e conseguiram aumentar a qualidade do seu jogo na segunda parte, mas a equipa liderada por Nikola Karabatic foi demasiado forte. Skoff defendeu três livres de sete metros consecutivos e apesar da alteração ofensiva para dois pivots os visitantes mantiveram a vantagem até ao final. O Szeged reduziu a desvantagem para um golo várias vezes, mas a o PSG acabou por vencer o jogo 27-30.

Nikola Karabatic e Mikkel Hansen marcaram ambos sete golos, enquanto Pedro Rodriguez foi o mais prolífico marcador do Pick Szeged com seis golos.

Fonte: PSG Handball
Uwen Gensheimer foi o primeiro jogador a chegar aos 100 golos esta época
Fonte: PSG Handball
Anterior1 de 2Próximo

Comentários