Anterior1 de 3Próximo

Clássico em Braga este sábado, com a equipa do Académico BC a receber, no histórico Pavilhão Flávio Sá Leite, o Bi-Campeão nacional Sporting, num jogo que punha frente a frente o quarto e segundo classificados, respetivamente. A equipa de Lisboa entrava nesta partida sabendo que precisava de vencer para não deixar fugir o FC Porto, primeiro classificado do Campeonato, que vencera na sexta feira o Boa Hora FC por 32-20 em jogo antecipado da 16ª jornada.

Jogo com duas partes totalmente diferentes. Uma primeira parte muito intensa – como é costume -, e com a palavra-chave a ser o equilíbrio entre os dois conjuntos. O ABC começou por defender muito aberto, oscilando entre o 3-3 e o 3-2-1 no plano defensivo. Uma defesa agressiva que colocava muita pressão no ataque leonino comandado pelo experiente Carlos Ruesga. Já no plano ofensivo, o ABC mantinha o seu jogo caraterístico de posse e circulação lenta para depois tentar penetrações aos seis metros ou fazer combinações com o pivot.

Nos minutos iniciais, o ABC ainda conseguiu uma ligeira separação de três golos. O Sporting conseguia, contudo, ganhar várias bolas com a sua forte defesa, o que dava origem a contra-ataques concretizados pelo ponta-direita Fábio Chiuffa, que rapidamente chegou aos 5 golos, fruto da sua velocidade. As duas equipas foram assim para o intervalo com o resultado de 12-13 para o Sporting.

Fonte: Federação de Andebol de Portugal

A segunda parte foi diametralmente oposta, em grande parte devido ao enorme jogo de Skok. O guarda-redes começou por realizar três defesas em ataques consecutivos, o que permitiu ao Sporting disparar de um 12-13 para um 12-16, que aos 36 minutos de jogo já se encontrava num 13-18.

O treinador da equipa de Braga, Jorge Rito, arriscou ao tirar Humberto Gomes da baliza e a jogar em superioridade numérica de sete para seis, com dois jogadores na posição de pivot, mas a estratégia não surtiu grande efeito. Aos 45 minutos de jogo, o resultado encontrava-se nos 17-23 favorável aos visitantes. A equipa de Hugo Canela geriu o resultado calmamente e nem a expulsão direta de Bosko Bjelanovic colocou em causa a confortável vitória dos leões, que terminou com o resultado final de 21-32.

Equipas Iniciais:

Académico BC: Humberto Gomes, Dario Andrade (1), Antonio Ventura (2), Nuno Silva (2), Miguel Baptista (3), André Rei (3), Hugo Rocha (5), Eduardo Mendonça (1), Hugo Rosário, João Peixoto, José Rolo (4), Carlos Bandeira, Carlos Oliveira, Francisco Silva, Cláudio Silva, Rui Ferreira.

Sporting: Aljosa Cudic, Ivan Nikcevic (2), Pedro Valdes (3), Carlos Ruesga (3), Edmilson Araújo (3), Fábio Chiuffa (8), Luís Frade (8), Bosko Bjelanovic(1), Carlos Carneiro (3), Neven Stjepanovic, Matevz Skok, Matej Asanin, Frankis Carol, Tiago Rocha, Nuno Reis(1), Gonçalo Grácio.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários