Vários anos depois, o Sporting CP voltou a ser bicampeão, recuperando o lugar de equipa com mais títulos no andebol português. Ao longo do ano, a equipa apenas empatou uma partida e perdeu outra. É claro o domínio sportinguista durante toda esta época. A experiência de jogadores como Skok, Cudic, Ruesga, Carneiro, Nikcevic, Solha, Tiago Rocha, Cláudio Pedroso e Frankis Carol aliada à irreverência e à juventude de Manuel Gaspar, Francisco Tavares, Edmilson Araújo e Pedro Valdés permitirão ao clube de Alvalade ter o domínio do campeonato nos próximos anos. Isto se nenhuma peça chave do plantel deixar a equipa. Este é o caso de Pedro Portela que na próxima época vai jogar nos franceses do Tremblay. No entanto, os leões já estão a preparar a próxima época, assegurando a contratação de dois pontas direitos: Valentin Ghionea (romeno) e Fábio Chiuffa (brasileiro).

Mas mais do que esperar que o Sporting perca as suas peças chave, o Benfica se quer voltar a ter hipóteses a nível interno tem de reforçar a equipa em posições fulcrais.

A chegada de Carlos Resende trouxe algumas melhorias na qualidade de jogo apresentada, mas o Benfica continua a falhar em momentos chaves da época e para melhorar nesses momentos é preciso reforçar o plantes, começando pela baliza. Hugo Figueira já tem 38 anos, Miguel Espinha, apesar de apresentar qualidades, não se aproxima de Skok, Asanin, Cudic, Quintana e Laurentino, Diogo Valério e Gustavo Capdeville ainda têm muito para crescer. No entanto, têm surgido notícias que Borko Ritvoski, guardião macedónio de 36 anos, jogador do Barcelona, será reforço do Benfica na próxima época. Esta seria um reforço importante para o futuro da equipa.

Relativamente aos centrais, Pedro Seabra tem assumido bem o seu papel. João da Silva ainda não demonstrou o seu potencial, mas tem jogado mais a lateral-direito do que a central. Francisco Pereira pode vir a ser uma opção no futuro, mas neste momento será melhor crescer noutras paragens. Passamos para as pontas, onde, na esquerda, João Pais e Fábio Vidrago têm tomado conta do recado. Tiago Ferro regressou a meio da época devido à lesão de Vidrago, mas na próxima época deve voltar a ser emprestado. No lado direito, David Carvalho e André Alves apresentam qualidade, mas falta experiência. Para tal, já foi assegurada a contratação de Carlos Martins de 23 anos, ex-jogador do ABC e internacional português. Em relação aos pivots, o Benfica encontra-se bem servido com Paulo Moreno e Ricardo Pesqueira, sendo até plausível a saída de Ales Silva.

Por fim, os laterais: do lado direito temos Stefan Terzic, que foi mais uma vez prejudicado pelas lesões, e Belone Moreira, que teve em grande nível mais uma vez. Caso Terzic consiga ficar longe das lesões, o Benfica tem laterais direitos de grande qualidade. Mas também é nesta posição que surge uma notícia que “deixa água na boca”: a possível chegada de… Kiril Lazarov, vindo do Nantes. Na lateral esquerda, se Cavalcanti não sair e continuar a evoluir, se Nuno Grilo voltar ao nível que o levou a França e se Arthur Patrianova demonstrar o seu potencial, o Benfica vai ter um poder de fogo invejável. Nunca esquecendo que Pedro Santana e Gonçalo Nogueira irão continuar a sua evolução.

Qual será o melhor caminho para o Benfica?
Fonte: Ricardo Rosado Fotografia

Em suma, o Benfica tem condições para lutar ombro a ombro com o Sporting, reforçando algumas posições chaves (guarda-redes, ponta-direito e lateral-esquerdo/direito), sendo as duas primeiras as mais importantes e já estando asseguradas (Ritvoski e Carlos Martins). A verdade é que a falta de experiência da equipa (média de idades: 25,45 contra 29,46 do Sporting) também será fulcral para o decorrer da próxima época. Nota, ainda, para os adeptos: o ambiente que se sente no Pavilhão João Rocha é incrível e arrepiante, fazendo com que o Sporting entre sempre a ganhar nos jogos em casa. Enquanto o Benfica não conseguir essa ligação entre os adeptos e o andebol, o Sporting estará sempre um passo à frente.

A verdade é que com a equipa de sonho que o Sporting construiu, Benfica e Porto para estarem ao nível dos leões têm muito de melhorar e isso está a elevar o nível do nosso andebol.

Foto de Capa: Ricardo Rosado Fotografia

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários