cab andebol

Sortes diferentes para os dois favoritos a marcar presença na Final do Campeonato Fidelidade Andebol 1: o FC Porto despachou o Benfica por 3-0 e já está apurado para a eliminatória decisiva, mas o Sporting não conseguiu dar seguimento em Braga às duas vitórias alcançadas em Odivelas e terá de disputar pelo menos mais um jogo, novamente na Cidade dos Arcebispos. Caso perca, a “negra” será disputada em Odivelas.

FC Porto 3-0 Benfica (28-25, 28-27, 26-17)

Já se esperava que os dragões se superiorizassem ao Benfica – que continua a exibir-se abaixo daquilo que pode fazer com os meios de que dispõe – mas resolver a eliminatória no número mínimo de jogos é sempre moralizador para os comandados de Ljubomir Obradovic. Num Dragão Caixa cheio e sempre eléctrico no apoio à equipa, o FC Porto teve o primeiro jogo quase sempre controlado – os homens de Mariano Ortega só estiveram na frente até ao 0-2 – e venceu o segundo nos últimos instantes, quando Carlos Carneiro permitiu que Hugo Laurentino evitasse o empate dos encarnados. Nesta segunda partida, convém salientar que o Benfica chegou a estar a ganhar por 20-22, mas acabou por não conseguir resistir à agressividade portista no ataque e ao acerto na defesa. O terceiro jogo, já em Lisboa, acabou curiosamente por ser o mais tranquilo para o FC Porto, que ao intervalo já vencia por cinco. O lateral-esquerdo Gilberto Duarte, com 10 golos no primeiro encontro, foi o maior destaque da eliminatória.

hugo santos
O Ponta Hugo Santos é garantia de futuro no FC Porto
Fonte: FC Porto

Sporting 2-1 ABC Braga (30-23, 33-27, 36-37; próximo jogo no Domingo, em Braga)

Anúncio Publicitário

Os leões, por seu turno, bateram os minhotos em casa sem grandes dificuldades, apenas uma semana depois de terem sido afastados da Taça pelos homens de Carlos Resende – que viriam a ganhar o troféu batendo o FC Porto na final. Tanto o primeiro como o segundo jogo já estavam bem encaminhados ao intervalo, na perspectiva leonina, e até ao fim a única curiosidade foi conhecer os números finais. Na segunda partida, contudo, o ABC ainda chegou a ameaçar aproximar-se dos leões, intenção que nunca chegou porém a consumar. Já o terceiro encontro, no Flávio Sá Leite, foi de longe o mais emocionante: só ao fim de dois prolongamentos é que o ABC se superiorizou ao Sporting, tirando partido de falhanços dos leões em momentos decisivos e de boas intervenções do guarda-redes Humberto Gomes. O central Frankis Carol e o ponta-direita Pedro Portela foram os atletas que se exibiram em melhor nível do lado da formação de Frederico Santos, com o cubano a marcar nove golos no primeiro jogo e o português a conseguir sete tentos no segundo. O Sporting continua em vantagem mas, jogando em casa, o ABC tem a oportunidade de igualar a contenda e adiar a decisão para a “negra”.

frankis
Frankis Carol faz da facilidade de remate um dos seus principais pontos fortes
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Os playoffs voltaram este ano à modalidade. É benéfico?

Não só é benéfico, como é quase incompreensível que esse tenha deixado de ser o formato durante tantas temporadas – o anterior, com os pontos a dividirem por dois e a realização de uma liguilha, não lembra a ninguém, mas estamos a falar de um país que teve dois campeonatos em simultâneo durante vários anos devido a um diferendo ente a Federação e a Liga…

Com o regresso dos playoffs, aquela que já foi a modalidade amadora mais praticada do país – perdeu recentemente o estatuto para o futsal, talvez porque em Portugal tudo o que implique tocar numa bola com o pé tenha imediatamente uma aceitação muito maior – deu agora um importante passo para se regenerar. O maior argumento contra as eliminatórias é sempre o de basta um deslize para a equipa que foi mais regular sair prejudicada. No entanto, qualquer equipa que possa vir a destronar o FC Porto não o conseguirá apenas com sorte, mas também com muito trabalho e qualidade. Esse facto, aliado a uma maior emoção e imprevisibilidade, trará decerto mais gente aos pavilhões. Porém, ainda assim, infelizmente os sportinguistas presentes no Pavilhão de Odivelas ocuparam apenas uma bancada – situação que deixa a desejar mas que pode ser explicada em parte com o facto de os leões ainda não terem pavilhão. Já o FC Porto contou, como se disse, com um grande apoio em ambos os jogos em casa. No único jogo, para já, em Braga, os adeptos do ABC demonstraram a sua paixão habitual. Já na Luz, face à eliminação iminente, notou-se um menor entusiasmo.

A somar à questão do playoff, há uma outra que deve atrair adeptos aos pavilhões. É um facto que os tempos da melhor geração andebolística portuguesa já lá vão, mas convém lembrar que os responsáveis por um inédito vice-campeonato europeu de sub-20 em 2010 estão agora a afirmar-se no andebol nacional e europeu. Rui Silva, Pedro Portela, João Ferraz, Gilberto Duarte e Ricardo Pesqueira são apenas alguns dos nomes que vale a pena acompanhar no nosso andebol e que ainda irão certamente evoluir bastante, alguns deles inclusive com capacidade para triunfar em ligas mais competitivas. Os amantes da modalidade terão a oportunidade de os continuar a ver ao vivo nesta fase decisiva.

Foto de capa: Facebook oficial do FC Porto