Cabeçalho modalidades Vários meses depois da finalíssima do Campeonato Nacional de Seniores e da final da Challenge Cup, o SL Benfica voltou ao reduto do ABC para disputar um jogo. A principal diferença é que na altura ambas as equipas lutavam pelos dois títulos, enquanto que nesta altura só um milagre levará ambas as equipas a lutarem pelo campeonato e, relativamente às competições europeias, o ABC já foi eliminado da EHF Champions League e o SL Benfica continua numa boa posição para chegar à fase seguinte da EHF Cup, algo que ajudará a salvar a época, juntamente com a conquista da Supertaça e a luta pela Taça de Portugal.

Os árbitros do jogo grande da 24ª jornada do Campeonato Andebol 1 foram Duarte Santos e Ricardo Fonseca. Mariano Ortega, treinador do SL Benfica, surpreendeu ao iniciar a partida com o jovem Alexandre Cavalcanti no sete inicial, na posição de lateral esquerdo. Ambos os ataques mostraram dificuldades ofensivas, inicialmente, tendo o primeiro golo sido marcado pelo jovem André Gomes, com quatro minutos e meio jogados. Depois deste momento, ambas as equipas se soltaram e apresentaram um andebol mais rápido, com vários bons pormenores. Aos 10 minutos, os forasteiros tinham uma vantagem de dois golos (5-7).

Por volta dos 15 minutos, a “toada” do jogo mantinha-se, mas os dois guarda-redes começavam a aparecer no jogo. Apesar de uma das marcas deste Benfica de Mariano Ortega ser a rotação da equipa, o treinador espanhol só fez a principal alteração ofensiva por volta do minuto 18, quando trocou Uelington Silva por Alexandre Cavalcanti. Aos 20 minutos, os “encarnados” mantinham a vantagem de dois golos (8-10).

A equipa da casa ainda teve força para chegar ao empate e até dar a volta ao resultado antes do intervalo, indo para os balneários a vencer 13-12.

Pedro Spinola foi o homem do jogo.  Fonte: ABC
Pedro Spinola foi o homem do jogo.
Fonte: ABC

A segunda parte acabou por ser diferente: a equipa de Carlos Resende não desperdiçou a vantagem numérica, logo no início do segundo tempo, e dilatou a vantagem no marcador. O SL Benfica não encontrou as melhores soluções para contrariar o adversário e já não conseguiu voltar a equilibrar o resultado.

Anúncio Publicitário

O ABC/UMinho manteve-se na frente do marcador até ao final do jogo e venceu por 29-23, ficando assim a dois pontos do terceiro lugar da classificação geral, sendo que a equipa de Braga tem um jogo em atraso. Pedro Spínola, do ABC/UMinho, foi o melhor marcador do jogo, com nove golos.  Nota positiva, do lado do SL Benfica, para a boa exibição de Alexandre Cavalcanti, com seis golos, um jogador que costuma apenas dar o seu contributo em tarefas defensivas, e para a boa resposta dada pelo jovem guarda-redes, Gustavo Capdeville, que aproveitou a ausência de Nikola Mitrevski e a exibição mais apagada de Hugo Figueira para mostrar que terá um grande futuro pela frente.

Foto de capa: SL Benfica

Artigo revisto por: Francisca Carvalho