Anterior1 de 3Próximo

Neste fim-de-semana as provas de maior destaque serão as de estrada e prometem bastante, mas já lá vamos. Em pista a época começou com uma pujança impressionante, com várias performances nunca antes vistas por esta altura!

A pista que ferve…

Começamos por falar da fantástica performance de Michael Norman nos Mt SAC Relays, em que correu os 400 metros em 43.45! Já se sabia que Michael Norman iria provavelmente ser o maior concorrente de Wayde van Niekerk (campeão olímpico e mundial e recordista mundial) dos 400 metros, em 2019. Afinal Norman na sua última época universitária já havia batido o recorde mundial da distância em pista coberta e tinha ao ar livre marcado grandes tempos, com o melhor nos 400 a serem os 43.61 nos Nacionais Norte-Americanos.

Poucos, no entanto, poderiam adivinhar que na sua primeira prova da época, Michael Norman corresse em 43.4, igualando o 4º atleta mais rápido da história (Jeremy Wariner), na mais rápida 1ª prova de uma temporada de sempre. O norte-americano afirmou sentir-se bem e que tem ainda muito mais dentro de si, existindo muitos analistas que o colocam mesmo como o principal favorito para os 400 metros dos Mundiais do final do ano, também por pouco se saber da recuperação do sul-africano recordista mundial. A próxima possibilidade de vermos Michael Norman em ação será daqui a cerca de um mês, em Osaka, no Challenge da IAAF, a 19 de Maio.

Na mesma noite, também assistimos a um enorme feito do nigeriano Divine Oduduru em Waco, no Texas. Correu em 9.94 segundos (+0.8) os 100 metros tornando-se no novo líder mundial do ano, o que já por si seria uma marca de grande destaque. No entanto, menos de uma hora depois voltou à pista para correr os 200 metros e fê-lo em 19.76 (+0.8)!

É o primeiro atleta a baixar dos 20 segundos em 2019, uma marca que só foi ultrapassada por 3 atletas em 2018 e que em 2017 até seria a melhor marca do ano, dando para o Ouro nos Mundiais. O feito do nigeriano de 22 anos é ainda mais impressionante se olharmos para as anteriores melhores marcas pessoais de Oduduru – 10.10 e 20.13! O atleta entra assim numa restrita lista de 10 atletas que correram sub-10 nos 100 e sub-20 nos 200 na mesma noite.

Dois dias depois foi a vez de alguém que já é um “suspeito do costume”: Abderrahman Samba! O atleta do Qatar correu em casa, nos Campeonatos Asiáticos, a sua prova de eleição, os 400 metros barreiras e fê-lo em 47.51, uma marca que é a melhor de sempre feita até ao mês de Abril.

Neste momento, Samba tem o tempo mais rápido de sempre feito em Abril, em Maio e em Junho e afirmou que espera terminar o ano a correr em 46.5, o que seria um grande recorde mundial! O atual (ainda) pertence a Kevin Young, desde 1992, em 46.78, mas Samba é o único outro atleta a ter baixado dos 47 segundos.

Não foi só em provas de corrida que os grandes resultados apareceram. Nos Lançamentos, Ryan Crouser no Peso não só evidenciou já uma grande forma, como fez mesmo algo que nunca tinha feito! Lançou o engenho a 22.74 metros, um novo recorde pessoal e a melhor marca feita por qualquer atleta até ao mês de Abril. O norte-americano teve uma série de sonho, com os 3 primeiros lançamentos acima dos 21 metros (2 deles acima dos 21.5) e o quarto a 22.73 metros, o que já era o seu melhor pessoal. No quinto lançamento lançou ainda mais 1 centímetro, naquele que é o maior lançamento que o mundo viu desde…1990!

Outra performance que merece destaque são os 17.68 (0.0) metros que o norte-americano Omar Craddock saltou no Triplo Salto (o regresso após ter saído de maca na final da Diamond League de Bruxelas do ano passado), um novo recorde pessoal em 15 cm, numa competição em Long Beach onde bateu…Christian Taylor, o campeão olímpico e mundial, que se ficou pelos 17.18 metros na primeira competição do ano.

Ainda a registar Kendra Harrison, a recordista mundial dos 100 metros barreiras, que começou em boa forma, correndo já em 12.63 segundos, assumindo a liderança mundial da disciplina.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários

Artigo anteriorO adeus europeu é o fracasso de Lage (até agora)
Próximo artigoLeão à conquista da Europa
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.