Neste fim de semana, decorreram os Europeus de Corta-Mato em Tilburg, na Holanda, que contaram com a presença de vários nomes conhecidos do Atletismo. Estes mostraram-se já em grande forma, embora os seus objetivos principais estejam virados mais para o final do ano em pista.

A marca Ingebrigtsen parece ser já uma garantia de qualidade e de bons resultados e, mais uma vez, os irmãos noruegueses não desiludiram no fim de semana. Numa prova cujas difíceis condições em que aconteceria já se previam devido à chuva que caiu nos dias anteriores e no próprio dia, Filip Ingebrigtsen sagrou-se campeão europeu sénior pela primeira vez. Foi o primeiro vencedor não nascido em continente africano desde 2011. Completou o percurso em 28:49 minutos, com o belga Isaac Kimeli (28.52) e o turco Aras Kaya (28.56) a pouca distância, embora fosse fácil perceber que Filip controlou a prova para terminar como sempre o tencionou fazer – com uma ponta final diabólica. Ainda assim, no final, Filip confessou-se surpreendido por ter vencido e por ter estado tão forte numa distância e percurso onde confessa não se sentir confortável.

Já antes, o seu irmão mais novo, Jakob, exibiu ao mundo que ainda não se cansou de vencer títulos em 2018, conquistando pela terceira vez consecutiva o título europeu do crosse no escalão sub-20. Assim, mostra que não se intimida com a longa época que terá pela frente. Aliás, no final de uma prova que até parecia complicada de vencer a cerca de uma volta do final, o jovem confessou que se sentia “fresco” e que até queria competir pelos seniores, mas a Organização não deixou! Ainda assim, história foi alcançada uma vez mais pelos Ingebrigtsen, pois nunca dois irmãos haviam ganho distintas categorias nos mesmos Europeus de Corta-Mato.

Anúncio Publicitário

 

Jakob Ingebrigtsen não se cansa de vencer
Fonte: European Athletics

Na prova de sub-23, vitória para o francês Jimmy Gresier, que deu uma sapatada na corrida a cerca de quatro voltas do final para não mais ser encontrado. O francês revalidou o título conquistado no anterior, mas aquilo de que certamente todos se recordarão será a sua chegada à meta…o melhor é ver!