Anúncio Publicitário
Anterior1 de 2

Em oito anos de carreira, Damian Lillard foi o ator principal de vários momentos marcantes, principalmente na altura dos Playoffs. Em 2020/2021, o número 0 dos Portland Trail Blazers está a fazer uma grande época, sendo um dos nomes a considerar quando se fala em MVP da NBA.

Com médias de 30,6 pontos, 7,7 assistências, 4,5 ressaltos e um roubo de bola, Dame é o líder da equipa que, atualmente, está no quinto lugar da conferência Oeste, mesmo depois de várias lesões assolarem membros importantes da equipa. Por isso, é seguro dizer que Damian Lillard é, sem dúvida, um dos melhores bases da liga.

Anúncio Publicitário

No entanto, serão os seus feitos suficientes para integrar o Naismith Memorial Basketball Hall of Fame? Vamos analisar, de forma geral, a carreira de Lillard e os pontos fortes e fracos da sua candidatura ao mais prestigiado grupo da história do basquetebol internacional.

DESDE CEDO, UMA ESTRELA

Damian Lillard foi escolhido pelos Blazers com a sexta escolha no Draft de 2012 e a sua presença foi logo sentida. Com médias de 19 pontos, 6,5 assistências e 3,1 ressaltos, Dame foi um dos poucos vencedores unânimes da história do prémio Rookie of the Year. É de salientar que o ano de rookie de Lillard é o único da carreira em que não esteve presente nos Playoffs.

Em 2013/2014, Lillard foi o primeiro atleta a participar em todos os eventos do All-Star Weekend: NBA Rising Stars, concurso de triplos, concurso de afundanços e o All-Star Game. Uns meses depois, os Blazers chegaram aos Playoffs e defrontaram os Houston Rockets de James Harden e Dwight Howard na primeira ronda.

Com um triplo de Lillard no último segundo a selar a vitória do jogo seis, Portland venceu a série em seis jogos. Dame deu assim o primeiro triunfo dos Blazers numa série de Playoffs desde 2000. A equipa de Portland foi eliminada pelos eventuais campeões San Antonio Spurs na ronda seguinte, mas o mais importante é que já se via “Dame Time” e isto só no seu segundo ano.

Nos primeiros anos de Lillard na NBA, os Blazers contavam com um core com bastante potencial, com jogadores como LaMarcus Aldridge, Nicolas Batum e Wesley Matthews. No entanto, na offseason de 2015, esses três atletas trocaram de emblemas, deixando Portland com uma equipa debilitada.

Por isso, as épocas seguintes viram Damian Lillard a tornar-se no verdadeiro líder dos Trail Blazers. Segundo colegas como C.J. McCollum e Carmelo Anthony, e mesmo adversários como LeBron James e Stephen Curry, Dame é um líder nato em campo, mas principalmente fora dele, e essa liderança e esse caráter fizeram com que a equipa fosse sempre capaz de chegar aos Playoffs.

Foto De Capa: Portland Trail Blazers

Anterior1 de 2

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome