logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Vince Carter: Half Man, Half Amazing

Foi, juntamente com Tracy McGrady, fundamental para o basquetebol canadiano numa altura em que os Toronto Raptors estavam a entrar na liga e precisavam de um fator que os tornasse relevantes. Foi depois trocado para os New Jersey Nets, onde demonstrou todas as suas capacidades, mas mais uma vez nunca conseguiu atingir as fases finais dos playoffs.

Daí seguiram-se anos em Orlando – onde atingiu as suas primeiras e únicas finais de conferência, perdendo para Boston – e Phoenix, até chegar a Dallas – campeã no ano anterior. Mais uma vez, Carter atrasara-se e perdera a oportunidade de estar numa equipa capaz de vencer o título.

Os anos junto a Dirk Nowitzki confirmaram as suas capacidades enquanto lançador de três pontos, tendo lançado com uma eficácia de 39%, e foram o início de Carter enquanto sexto homem da rotação da equipa, o suplente mais preparado para entrar em campo e dar o seu contributo.

Dos Mavericks mudou-se para Memphis, passou por Sacramento, e chegou aos Atlanta Hawks, equipa que representava desde 2018 e onde assumiu um papel de veterano e mentor, utilizando a sua vasta experiência para guiar jovens como Trae Young.

A sua carreira tem sido repleta de momentos icónicos, desde o seu afundanço nos Jogos Olímpicos de 2000, onde saltou por cima de um jogador de 2.18m, o triplo que marcou frente aos San Antonio Spurs em 2014, ou, talvez mais icónico, o concurso de afundanços de 2000.

No entanto, olhando para estes 22 anos de carreira, a única coisa que realmente se destaca foram os seus ataques ao cesto, e essa, infelizmente, será provavelmente a única razão pelo qual será lembrado. Passou por várias equipas, mas a verdade é que o seu verdadeiro impacto foi apenas em Toronto, e mesmo assim muitos dirão que já foi ultrapassado por atletas como Kyle Lowry, Demar Derozan ou Kawhi Leonard.

Tudo indica que o jogo frente aos New York Knicks, a 11 de Março de 2020, foi o seu último jogo enquanto jogador da NBA. Aos 43 anos, e já sem a capacidade física com que anteriormente se destacara, o seu corpo já começa a ser incapaz de lidar com o esforço de uma época inteira. E, infelizmente, parece que Vinsanity não terá direito a um jogo de despedida, uma homenagem como merecia.

Não será dos melhores jogadores da história do basquetebol, mas sem dúvida que foi dos mais espetaculares.

Foto de Capa: Atlanta Hawks

Artigo revisto por Joana Mendes

É jornalista desportivo e o andebol e o futebol foram o seu primeiro amor. Com o passar do tempo apaixonou-se também pelo basquetebol e futebol americano, e neste momento já não consegue escolher apenas um                                                                                                                                                 O Leonardo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

É jornalista desportivo e o andebol e o futebol foram o seu primeiro amor. Com o passar do tempo apaixonou-se também pelo basquetebol e futebol americano, e neste momento já não consegue escolher apenas um                                                                                                                                                 O Leonardo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA