Anterior1 de 3

De dezembro a julho são oito meses de distância. Este foi o tempo que demorou a chegarmos ao momento mais esperado da temporada, as finais da NBA. Depois de uma época mais curta do que o habitual – com 72 jogos, ao invés dos habituais 82 – estamos cada vez mais perto de descobrir quem vai levantar o troféu Larry O’Brien.

No início da temporada, os favoritos para chegarem às partidas decisivas eram, sem dúvida, os Los Angeles Lakers (Oeste) e os Brooklyn Nets (Este). Por um lado, a formação de LA tinha conquistado o título no ano anterior e, por outro, a equipa de Nova Iorque formava uma superequipa.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por NBA (@nba)

Com o passar dos jogos, as surpresas não acabavam. Os Lakers foram eliminados na primeira ronda dos Playoffs frente aos Phoenix Suns e, por sua vez, os Nets caíram nas semi-finais da Conferência Este frente aos Milwaukee Bucks. Por coincidência, ou não, ambas as formações que bateram os principais candidatos vão estar frente a frente nas finais da NBA.

Apesar de ambos os finalistas terem credenciais suficientes para chegarem a este patamar, quase ninguém acreditava nesta final. Nos dois plantéis, nenhum dos jogadores tem um anel na prateleira e a única certeza é que Torrey Craig já tem um garantido, visto que jogou em ambas as equipas durante a temporada.

Anúncio Publicitário

Esta pode ser uma das finais menos antecipadas da história, mas não podemos assumir que vai ter pouca qualidade. A “fome” de vencer está presente nos dois franchises e, de certeza, ambos apostam nesta série de jogos como uma oportunidade de vencer como nunca mais vão ter. Estão reunidos os ingredientes para vermos o melhor basquetebol do ano.

Foto de Capa: Phoenix Suns

Anterior1 de 3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome