cab nba

A Central Division será provavelmente a divisão que mais irá melhorar em toda a liga: a uns Chicago Bulls fortes e com alma renovada com o regresso de D-Rose, após uma época de paragem por lesão, e à confirmação dos Indiana Pacers como um dos conjuntos mais fortes e coesos da liga, juntam-se uns Cleveland Cavaliers e uns Detroit Pistons que apostaram forte este ano no reforço dos seus plantéis. A grande incógnita serão os Milwaukee Bucks, que perderam os seus melhores jogadores, Brandon Jennings e Monta Ellis.

Chicago Bulls: O mítico franchising que ficou imortalizado pelas conquistas dos anos de 90, com Michael Jordan, Scottie Pippen e o treinador Phil Jackson, esteve uns anos na amargura, mas a entrada de D-Rose trouxe de novo a pujança e alegria de jogar aos Bulls. Este ano, prometem lutar pela conquista da Central Division com os Pacers, alcançando os playoffs numa posição entre os cinco primeiros. As saídas de Nate Robinson e do italiano Marco Belinelli são perdas importantes, mas o regresso do antigo MVP da liga, Derick Rose, trará um novo fôlego a esta equipa, que conta ainda com jogadores muito competentes, como o all-around Luol Deng e os postes Carlos Bozer e o irreverente francês Joakim Noah.

Principais Entradas: Mike Dunleavy (Milwaukee), Erik Murphy (Rookie) e Tony Snell (Rookie)

Nba photos @getty images
Noah e Derrick Rose /
NBA Photos @getty images

Cleveland Cavaliers: Na minha opinião, é a equipa que mais irá melhorar a sua performance; os Cavs parecem finalmente recuperados da saída conturbada de Lebron James e, sob a batuta de Kyrie Irving, prometem alcançar um lugar nos playoffs. Conseguiram reforçar-se (e bem) em todos os setores do jogo, com o base Jarret Jack, que, depois de uma grande época em Golden State, se mudou para Cleveland, onde lutará pelo título de “6th Man of the Year” e com os extremos Earl Clark e a escolha número do draft de 2013, o jovem canadiano Anthony Bennet. A maior dúvida nesta equipa será o desempenho de Andrew Bynum, que, depois de uma época sem jogar devido a lesões, tenta relançar a sua carreira. Na minha opinião, têm tudo para se classificarem para os playoffs, e o regresso do poste brasileiro e capitão de equipa Anderson Varejão contribuirá para esse desempenho. O talento abunda em Cleveland!

Principais Entradas: Anthony Bennett (Rookie), Andrew Bynum (Philadelphia), Earl Clark (Lakers), Jarrett Jack (Golden State) e Sergey Karasev (Rookie)

Nba photos @getty images
Kyrie Irving (ao centro) é uma das esperanças dos Cleveland /
NBA Photos @getty images

Detroit Pistons: A equipa de Motor City, após anos em que andou pelos piores registos da National Basketball Association, parece estar de volta! O plantel foi muito reforçado e as perspetivas em Detroit só podem ser animadoras; as entradas das superstars Brandon Jennings e Josh Smith trarão consistência e regularidade ao jogo desta equipa e o regresso (provavelmente para terminar a sua carreira) de Chancey Billups traz a experiência de quem já conquistou o título da NBA por Detroit (2004). É ainda de destacar que os Pistons foram uma das equipas mais ativas no draft, com as aquisições dos promissores bases Caldwell-Pope e Siva e ainda do extremo italiano Luigi Datome, que só vêm acrescentar soluções viáveis na rotação da equipa durante os 82 jogos da regular season. Uma ida aos playoffs é possível para Detroit!

Principais Entradas: Chauncey Billups (Clippers), Kentavious Caldwell-Pope (Rookie), Luigi Datome (Rookie), Brandon Jennings (Milwaukee), Peyton Siva (Rookie) e Josh Smith (Atlanta)

Nba photos @getty images
Josh Smith, Greg Monroe e Andre Drummond /
NBA Photos @getty images

Indiana Pacers: Uma das melhores equipas da liga, na minha opinião. Os Pacers, depois de uma época em que lutaram pela conquista do título da Conferência Este, conseguiram reforçar o seu banco, com a entrada de CJ Watson, Chris Copeland e do veterano poste argentino Luis Scola. São os principais candidatos à conquista da Central Division e um dos principais adversários dos Miami Heat; Paul George, se mantiver o nível que exibiu o ano passado, será o líder desta equipa e um dos melhores shooting guards da liga. Uma grande equipa está a ser preparada em Indiana; a agressividade e consistência apresentadas prometem fazer desta uma equipa quase imbatível na Conseco Fieldhouse Arena. Atenção, temos candidato ao título!

Principais Entradas: Chris Copeland (New York), Solomon Hill (Rookie), Luis Scola (Phoenix) e C.J. Watson (Brooklyn)

Nba photos @getty images
Luis Scola, Roy Hibbert e David West
NBA Photos @getty images

Milwaukee Bucks: Uma das maiores dúvidas da época é esta equipa, que perdeu as suas principais referências ofensivas (Jennings e Ellis) e que parece partir para um ano zero na História do seu franchising. É verdade que até tem conseguido alcançar um lugar nos playoffs nos últimos anos, só que, face à melhoria que equipas como os Cavs e os Pistons vão ter, os Bucks serão, na minha opinião, uma das principais desilusões da época… A equipa de Milwauke reforçou-se com os bases Knight e Ridnour, com os extremos Mayo e Butler (que deverão ser as novas referências ofensivas), os rookies Wolters, da Universidade de South Dakota (onde atua o português Ruben Silva), e o grego com nome difícil de pronunciar, Giannis Antetokounmpo. Um ano de reestruturação para os Bucks; veremos se conseguem chegar aos playoffs. Tenho as minhas dúvidas…

Principais Entradas: Giannis Antetokounmpo (Rookie),Brandon Knight (Detroit), O.J. Mayo (Dallas), Zaza Pachulia (Atlanta), Luke Ridnour (Minnesota), Nate Wolters (Rookie) e Caron Butler (Phoenix)

Principais Entradas: Giannis Antetokounmpo (Rookie),Brandon Knight (Detroit), O.J. Mayo (Dallas), Zaza Pachulia (Atlanta), Luke Ridnour (Minnesota), Nate Wolters (Rookie) e Caron Butler (Phoenix) Nba photos @getty images
O.J. Mayo (esquerda) é um dos reforços
NBA photos @getty images

Comentários