Cabeçalho modalidadesA norma é ser de festa. A norma é espetáculo. São erguidos os banners, são entregues os anéis e a primeira noite de NBA é sobretudo de consagração para o campeão do ano passado e de festa, com bons encontros sempre agendados. Este ano, apesar de bom nível nos dois jogos de abertura, a noite foi sobretudo trágica.

Faltavam cerca de 6.45 minutos para terminar o primeiro período quanto tudo aconteceu. Gordon Hayward subiu para um lob e aterrou da pior maneira possível e imaginável. Os minutos que se seguiram foram de terror, de angústia e de pura tristeza. A reação do banco dos Cavaliers não albergava nada de bom, mas só quando a câmara focou o pé do jogador dos Celtics é que se percebeu que a época tinha acabado para um dos grandes investimentos da equipa de Boston. Tornozelo deslocado e tíbia fraturada. Para mim, que assistia ao jogo em direto, a noite terminou ali. Um dos momentos mais tristes em termos desportivos que presenciei.

O ambiente na Quicken Loans Arena gelou por completo. Era quase percetível o barulho das mocas, o sentimento pesado que se abateu sobre todos. Dwade Wade ajoelhou-se, Lebron baixou a cabeça, Kyrie Irving chorou abraçado por toda a equipa dos Celtics que de imediato formou uma roda e procurou aguentar aquele momento como uma verdadeira muralha conjunta. Hayward, ajudado pelas duas equipas médicas, foi para o balneário sob um forte aplauso de toda uma arena. Não merecia menos do que isto. A época terminou para um dos melhores jogadores da liga e veremos como vai voltar, se vai voltar. Eu acredito, acredito na força destes atletas, acredito que tudo é possível. Paul George voltou de uma lesão semelhante, e voltou em força. Gordon Hayward vai voltar, e vai voltar em grande.

Gordon Hayward, uma das grandes apostas dos Celtics para a presente temporada, caiu na primeira noite da liga com uma grave lesão Fonte: bleacherreport
Gordon Hayward, uma das grandes apostas dos Celtics para a presente temporada, caiu na primeira noite da liga com uma grave lesão
Fonte: bleacherreport

Quanto aos Boston Celtics, é muito cedo para tirar conclusões. A equipa sentiu muitos os minutos seguintes à lesão de uma das suas estrelas, e até ao intervalo parecia que o jogo ia descambar. Mas não, a segunda parte foi diferente. Jaylen Brown e Jason Tatum chegaram-se à frente e foram o grande apoio de Kyrie Irving, conseguindo que a equipa discutisse o jogo até à última posse de bola. E, se os comandados de Brad Stevens ainda esperam retirar algum sucesso da época que começou, tanto estes dois jovens como outros membros do plantel terão que subir o seu rendimento e complementar a liderança do Uncle Drew.

Ninguém merece uma lesão destas. Nunca nenhum atleta merece uma lesão. Shaun Livingston não a mereceu, Paul George não a mereceu, Gordon Hayward não a mereceu. Mas os dois primeiros voltaram, e voltaram bem. A bola passa agora para ti Gordon, cabe a ti mostrar que também consegues. As minhas preces estão contigo e votos de uma total recuperação.

Foto de Capa: bleacherreport

Comentários

Artigo anteriorMile Svilar: o Bom, o Mau ou o Vilão?
Próximo artigoO que é jogar bem?
Um dia sonhou ser jogador de futebol. Hoje acredita que será capaz de ocupar uma cadeira enquanto treinador. Apaixonado eterno pelo Futebol Clube do Porto, encontra-se frequentemente presente nas bancadas do Estádio do Dragão, descobriu igualmente que amor também morava em White Hart Lane junto do Tottenham Hotspur. Em 2009 encontrou uma nova paixão na NBA, passando a torcer pelos New York Knicks, percorrendo demasiadas noites em claro a assistir à melhor liga do mundo. Não concebe a sua vida sem desporto, fazendo de tudo para procurar discutir seja futebol ou basquetebol. Acredita que a sua alma não seria a mesma se por algum motivo ficasse sem Sport TV.                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.