Anterior1 de 2

Não só de recordes se faz uma lenda. Diversos fatores podem ajudar a cimentar esse pesado legado em algo ou alguém, mas é um facto que os dados ajudam. Durante esta semana, Wardell Stephen Curry ultrapassou o saudoso Wilt Chamberlain e tornou-se o melhor marcador de sempre nos Golden State Warriors. Com isso, recordamos o percurso do jogador desde o primeiro dia na NBA e nos dubs.

DE DAVIDSON, PASSANDO PELAS LESÕES E O PRIMEIRO TÍTULO

Depois de duas épocas a grande nível pela modesta Universidade de Davidson, na NCAA, Stephen estava pronto para a NBA. Depois de ver escolhidos jogadores como Blake Griffin e James Harden, além de nomes menos conhecidos como Hasheem Thabeet e Jonny Flynn, o jogador continuava à espera. Tudo mudou quando David Stern subiu ao palco e anunciou “Com a sétima escolha no Draft de 2009 da NBA, os Golden State Warriors escolhem Stephen Curry!”.

Nessa noite, no Madison Square Garden, ninguém esperava que esse “miúdo” sem barba e com altura um pouco abaixo da média fosse mudar a NBA. Contudo, as primeiras épocas não auguravam o que assistimos hoje em dia. As lesões e o tornozelo frágil atormentaram o base durante algum tempo. Durante esse período, também era possível lerem algumas crónicas que pediam a troca do jogador devido ao rótulo de injury prone.

Anúncio Publicitário

No entanto, os Warriors não desistiram. Agora conhecidos pela excelente gestão durante a última década, não cederam à pressão e continuaram com Curry. Depois de apenas jogar 26 jogos na temporada de 2011/2012, voltou em força na temporada seguinte e partiu para nunca mais sair da barreira de mais de 20 pontos por jogo.

Finalmente, as asas (neste caso, os tornozelos) deixaram Stephen Curry voar (e jogar). Entretanto, tinham chegado Klay Thompson, no Draft de 2011 e Draymond Green, no Draft de 2012. Sem sabermos, estavam a ser construídas as bases para a mais recente dinastia da NBA. Atrás das cortinas das conquistas dos Miami Heat e San Antonio Spurs, a equipa adormecida de Golden State trabalhava para o sucesso.

Primeiro, a equipa tratou de voltar aos Playoffs em 2013, pela primeira vez desde a temporada de 2006/2007, mais conhecida como a época do We Believe. Depois de duas saídas precoces da fase a eliminar, com Mark Jackson, o franchise apostou em Steve Kerr, conhecido ex-vencedor da NBA com os Chicago Bulls.

O tiro não poderia ter sido mais certeiro. Em 2015, os Golden State Warriors voltaram aos títulos e marcaram definitivamente uma era na liga. Muito do sucesso veio no embalo das exibições de Stephen Curry, que venceu o primeiro título de MVP na carreira e entrou definitivamente para os livros da competição.

Foto de Capa: Golden State Warriors

Anterior1 de 2

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome