Anterior1 de 2

Há dois anos, a única equipa canadiense na NBA conquistou o principal título de Basquetebol da América do Norte: o Larry O’Brien Championship Trophy, o título atribuído à equipa vencedora da NBA Finals.

Este ano os Toronto Raptors vão começar uma nova época após terem ficado em 12º lugar na Conferência Este, um resultado distante comparativamente à última época pré-pandemia. Desta vez, a mentalidade atual é diferente à de dois anos: é preciso reconstruir.

Os Toronto Raptors, neste momento, tal como muitas vezes referem, estão a representar uma nação, o Canadá. Porém, há uns anos a situação era diferente, havia os Vancouver Grizzlies que, entretanto, mudaram para Memphis, até à data ainda não saíram.

Desta forma, os Raptors são uma equipa diferente das outras 29 da NBA.

Anúncio Publicitário

Apesar de serem uma equipa “jovem” (criados em 1995), já tiveram jogadores com bom currículo na NBA: Vince Carter, Chris Bosh, Tracy McGrady, Damon Stoudamire, DeMar DeRozan, Kawhi Leonard e Kyle Lowry, que foi a saída mais recente dos Raptors.

O base norte-americano foi considerado por Masai Ujiri, o atual presidente dos Toronto Raptors, e também por muitos fãs da equipa, como o maior jogador dos Raptors de todos os tempos.

Kyle Lowry foi a alma da equipa durante vários anos e foi uma das peças fundamentais na conquista do primeiro campeonato dos canadianos.

O novo jogador dos Miami Heat saiu de Toronto como o maior número de assistências, triplo-duplos, roubos de bola e triplos concretizados na história dos Toronto Raptors. Os fãs e a equipa vão sentir muito a falta de Lowry no campo e é um grande fator para a reconstrução da equipa de Nick Nurse.

Foto de capa: NBA Canadá 

Anterior1 de 2

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome