Anterior1 de 3

Com a chegada da última semana de Volta a Espanha (La Vuelta), chega também a altura das grandes decisões. A faltar 6 etapas, o equatoriano Richard Carapaz lidera com uma vantagem de 10 segundos para o esloveno Primoz Roglic.

Uma Vuelta recheada de montanha, com poucas oportunidades para os homens mais rápidos, fez desta edição o cenário ideal para trepadores. No entanto, a luta pelo primeiro lugar está em aberto, com 1m50s a separar o primeiro do quinto lugar.

A semana final começa com um contrarrelógio de 33,7 quilómetros entre Muros e o Mirador de Ézaro. Os últimos dois quilómetros são duríssimos porque existem rampas a mais de 16% de inclinação. Este é o cenário ideal para Roglic passar para primeiro lugar, recuperando a camisola vermelha a Carapaz, visto que o esloveno é um dos melhores do mundo na especialidade. Por outro lado, o equatoriano sente dificuldades no esforço individual da montanha. Do top dez, Roglic, Enric Mas e Wout Poels poderão ser os beneficiados no final do dia.

A etapa 14, apresenta algumas dificuldades, com três contagens de terceira categoria ao longo do percurso. Esta conta também com uma chegada empinada, com o quilómetro final a ter 6,5% de inclinação média. É uma jornada extensa de 204,7 quilómetros, entre Lugo e Ourense.

Anúncio Publicitário

A etapa seguinte é a mais longa da competição. Trata-se de uma ligação de 230,8 quilómetros entre Mos e Puebla de Sanabria. O terreno será novamente ondulado, com cinco contagens de montanha de terceira categoria. A última contagem estará, aproximadamente, a cerca de 20 quilómetros da meta, com a parte final a ser em descida/terreno plano.

Anterior1 de 3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome