ciclistas

No que diz respeito ao pelotão nacional, as principais equipas, ao longo deste mês de Fevereiro, foram procedendo à cerimónia da sua apresentação, tendo como pano de fundo um ano de 2013 muito agitado.

Este turbilhão deveu-se sobretudo à equipa Efapel-Glassdrive, que levou uma equipa recheada de potenciais líderes para a volta a Portugal em bicicleta do ano transato e que nunca encontrou o seu verdadeiro timoneiro. Começando pelo aparente líder, Rui Sousa, que parecia ser o homem-forte da equipa comandada por Carlos Pereira. No entanto, e relatando a etapa decisiva da Torre, não teve a ajuda devida por parte de Hernâni Broco, que se apresentava como o “gregário de luxo” da equipa de Gaia. Esta situação desagradável provocou a saída massiva de elementos desta mesma equipa, confirmada pela manutenção de apenas 3 atletas (Sérgio Sousa, Joni Brandão e Filipe Cardoso).

Procedendo agora a apresentação individual de cada uma das equipas:

 

OFM/Quinta da Lixa:

Elementos –  Pedro Brás, Flávio Cipriano, Rui Barros, Gualter Carvalho, João Matias, Eduard Prades, Luis Fernandes, Mário Costa, Hélder Oliveira, Arkaitz Duran, Samuel Caldeira, Ricardo Vilela, Délio Fernandez, Nuno Ribeiro e Gustavo Veloso.

A equipa vencedora da Volta a Portugal 2013, na pele de Alejandro Marque, parte com ambições bastante legítimas de poder revalidar o seu título na mais importante prova velocipédica do nosso país. Não conta com o vencedor do ano passado, que enfrenta uma suspeita de consumo de substâncias proibidas nessa mesma competição, mas tem outros elementos que podem muito bem vir a conquistar a próxima edição. À cabeça surge Gustavo Veloso que irá provavelmente assumir esse estatuto, para eventualmente tentar melhorar a sua 2ª posição de 2013. Conta com elementos que podem vir a ser muito importantes na manobra da equipa, como os recém-contratados Arkaitz Duran, Nuno Ribeiro ou Ricardo Vilela  ( ex-Efapel Glassdrive). Para além desses elementos, Délio Fernandez ou Mário Costa (irmão do campeão do mundo Rui Costa) podem ser também muito úteis aquando das etapas de média e alta montanha. Para outros objetivos, a equipa dispõe do sprinter Samuel Caldeira, que irá tentar garantir algumas vitórias importantes nas etapas planas para a equipa que é comandada por José Barros.

OFM/Quinta da Lixa
OFM/Quinta da Lixa
Fonte: Record

Efapel-Glassdrive:


Elementos -Victor De La Parte; Sérgio Sousa; Ricardo Mestre; Rafael Silva; Jóni Brandão; João Silva; Hélder Ferreira; Garikoitz Bravo; Filipe Cardoso; Diego Rubio; Carlos Oyarzun; Bruno Silva

É claramente a equipa com mais mudanças de todas as que compõem o pelotão nacional. Com apenas 3 ciclistas que transitam de 2013 para 2014, a equipa conta com um reforço de peso que irá ser o líder na 76º edição da Volta a Portugal. Falo, claro, de Ricardo Mestre, vencedor desta competição em 2011 e que o ano passado andou pelo World Tour, representando a extinta equipa da Euskatel Euskadi. No seu auxílio terá sobretudo o campeão nacional de estrada Jóni Brandão ou o espanhol Victor De La Parte, que venceu em 2013 a Volta à Argélia e ficou em 4º lugar na Volta à Bulgária. Filipe Cardoso e Sérgio Sousa também se revelam como peças fundamentais na equipa de Carlos Pereira, que pretende esquecer o aziago ano de 2013 e melhorar o 3º lugar na Volta a Portugal.

Efapel-Glassdrive
Formação da Efapel para 2014
Fonte: Facebook da Efapel

 

LA/Antarte:

Elementos –  António Carvalho, André Mourato, Daniel Freitas, Edgar Pinto, Hugo Sabido, Hugo Sancho, Luís Afonso, Márcio Barbosa, Pedro Paulinho, Vítor Gamito.

Para mim, uma das equipas mais interessantes do nosso plantel. Apresenta na sua composição muitos e bons homens da montanha, de onde se destacam Edgar Pinto (4º classificado na nossa volta em 2013), Hugo Sabido (2º classificado em 2012), Vitor Gamito, que regressa 10 anos depois ao ciclismo profissional, aos 43 anos (venceu a volta em 2000) e também Márcio Barbosa, o rei da montanha no ano passado. Os 2 primeiros elementos deverão discutir entre si a liderança na prova rainha, um pouco à imagem do que sucedeu no ano passado, contando com a experiência de Vitor Gamito e a irreverência de Márcio Barbosa para poder alcançar pelo menos o pódio na edição de 2014 da Volta a Portugal. Uma contratação importante é a de Daniel Freitas, sprinter de 23 anos, e que pretende potenciar todo o seu valor na formação de Mário Rocha, que possui um plantel recheado de bons valores.

 

LA/Antarte
Formação da LA para 2014
Fonte: jornalciclismo.com

Boavista:

Elementos – Rui Sousa, Vergílio Santos, Fábio Mansilhas, Gonçalo Amado, Carlos Carneiro, Ricardo Vale, César Fonte, Nuno Bico, Daniel Silva, Célio Sousa e Frederico Figueiredo.

Um dos principais ciclistas do pelotão nacional na atualidade, Rui Sousa, foi contratado pela equipa boavisteira. Imune às polémicas em torno da última Volta a Portugal, parte com ambições redobradas para a edição que se segue da prova, tendo a seu dispor um rol de trepadores que o irão ajudar bastante a lutar pelo seu grande objetivo. Os nomes mais sonantes são Vergílio Santos, que aos 37 anos (mesma idade de Rui Sousa) ainda se apresenta com capacidades de fazer mais uma excelente volta, Célio Sousa (10º classificado em 2013), Daniel Silva (6º classificado em 2013) e César Fonte, que também transita da equipa Efapel-Glassdrive. Esperemos então pelo desenrolar da época para ver se esta equipa consegue colocar na estrada todo o seu potencial valor, apresentando como diretor desportivo José Santos.

Boavista
Apresentação do Boavista
Fonte: Pedais.pt

Banco Bic/Carmin/Tavira:

Elementos – David Livramento, Bruno Sancho, Daniel Mestre, Henrique Casimiro, Manuel Cardoso, João Pereira, Valter Pereira, João Rodrigues, Rafael Reis, Amaro Antunes e Diogo Nunes

Consagrada como a mais antiga equipa do ciclismo mundial, a equipa de Tavira apresenta uma equipa relativamente parecida com a de 2013, destacando-se 3 entradas: o trepador Amaro Antunes, Rafael Reis e o sprinter Manuel Cardoso que se revela como a grande contratação da equipa algarvia, com o intuito de trazer mais experiência a um conjunto que passou por uma grande revolução iniciada em 2013. Desde então, é tida como a equipa cuja média de idades é a mais baixa de todo o pelotão. Para a principal prova, David Livramento perfila-se como o candidato maior a obter uma posição prestigiante numa equipa comandada pelo incontornável Vidal Fitas. É de esperar também que Manuel Cardoso possa oferecer bastantes vitórias à equipa, nomeadamente em discussões ao sprint num regresso a equipas nacionais.

Banco Bic/Carmin/Tavira
Tavira versão 2014
Fonte: Ciclismodetavira.pt

 

Louletano:

Elementos – Sandro Pinto; Alvaro Duarte; Kristian Yustre; Micael Isidoro; Rui Vinhas; Vítor Valinho; Raúl Alarcón; Raúl García de Mateos e Eugeniu Cozonov.

Claramente a equipa mais modesta das 6 portuguesas, o Louletano Dunas Douradas tenta no ano de 2014 conquistar algumas vitórias nas competições mais importantes, que serão obtidas maioritariamente recorrendo a fugas. É também objetivo, no mínimo, igualar a façanha de 2013, quando Raul Alarcón venceu na 7ª etapa da Volta a Portugal numa etapa de Alta Montanha que terminou em Gouveia. Tem um conjunto de ciclistas interessante, de onde se destaca o já citado Raul Alarcón, Rui Vinhas ou os 2 colombianos contratados esta época (Alvaro Duarte e Kristian Yustre, que são vistos como atletas de portentoso futuro). Resta então ao diretor desportivo Jorge Piedade comandar esta equipa e tentar levá-la a produzir resultados importantes que justifiquem o prestígio do Louletano Desportos Clube.

Louletano
Apresentação oficial da equipa de Loulé
Fonte: Facebook do Louletano

Comentários