A Volta a Espanha fará uma passagem por Portugal em 2020. Após 23 anos desde a última passagem por solo lusitano, a La Vuelta, que em 1997 tinha começado em Lisboa, volta agora para a prova mais internacional de sempre. A edição do próximo ano, a 75.ª La Vuelta, contará com passagens por três países (Holanda, França, Portugal), para além da habitual Espanha.

No dia 3 de setembro, teremos a etapa 18, que ligará a região de Mos a Matosinhos (Porto), numa extensão de 178 quilómetros. Vindos da Galiza, os ciclistas entram em Viana do Castelo, passando por Valença, São Pedro da Torre, Vila Nova de Cerveira, Âncora, Esposende, Barcelos, Famalicão, Santo Tirso, Maia e Matosinhos.

 No dia seguinte, a ligação será feita por terras de Viriato (Viseu) até Ciudad Rodrigo, já em Espanha, numa extensão de 177,7 quilómetros. Será sobretudo uma etapa de transição, visto que os ciclistas não terão de passar pela dureza da Serra da Estrela, o que até poderia ser feito. O trajeto será composto por passagens em Celorico da Beira e Mangualde até à Guarda.

A única passagem por uma categoria de montanha pontuável será na Guarda, com uma terceira categoria. Será sobretudo uma jornada de transição, antecipando a penúltima etapa e decisiva para as contas da classificação geral.

Anúncio Publicitário

Portugal tinha, claramente, condições para oferecer espetáculo montanhoso para os fãs de todo o mundo, pois as duas etapas serão praticamente planas e com pouca dificuldade. No entanto, temos de ficar satisfeitos porque o nosso país irá estar num grande palco velocipédico, estando presente numa Grande Volta, como é a Volta a Espanha, no ano de 2020.

Serão 21 etapas, num total de 3245 quilómetros. A edição de 2020 começará na cidade de Utrecht, na Holanda. Serão três etapas nos Países baixos, depois haverá dia de descanso. De volta a Espanha, até à nona etapa, onde terminarão no alto do Tourmalet, na França. Depois haverá novo dia de descanso, seguido por seis etapas, terminando a segunda semana no alto do Angliru.

No dia 31 de agosto, será o último dia de descanso para os corredores, começando a terceira semana com o contrarrelógio individual de 33,5 quilómetros. Passados dois dias, a prova espanhola entrará em Viana do Castelo rumo a Matosinhos. Depois terão de viajar até à cidade de Viseu, para a etapa 19, em direção a Espanha. A etapa 20 será a decisiva, com a chegada a La Covatilla. No dia 6 de setembro será a habitual chegada à capital Madrid.

Foto de Capa: La Vuelta

Comentários

Artigo anteriorLuz ao fundo do túnel para Rúben Ribeiro
Próximo artigoCampeonato ao rubro!
O André é licenciado em Marketing e Publicidade e um fã incondicional de ciclismo. Começou desde pequeno a ter uma paixão pelo desporto, através do futebol. Chegava a saber os plantéis de todas as equipas da Primeira Liga! Com o tempo, abriu-se o horizonte e o interesse para outros desportos, como o Ciclismo, o Futsal e, mais recentemente, a NBA. Diz que no Ciclismo existem valores e táticas que mais nenhum desporto possui e ambiciona um dia ter a oportunidade de assistir ao vivo a um evento deste calibre.                                                                                                                                                 O André escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.