Anterior1 de 2

Habemus “Grandíssima”, novamente! A 82ª edição da Volta a Portugal estará na estrada a partir de dia quatro de agosto, assinalando-se o regresso aos moldes tradicionais da competição depois de uma edição de 2020 atípica devido aos constrangimentos causados pela situação pandémica.

Dez meses passaram desde que Amaro Antunes (W52-FC Porto) foi coroado vencedor da Volta a Portugal – Edição Especial, competição organizada excecionalmente pela Federação Portuguesa de Ciclismo. Agora, numa situação manifestamente diferente, a linhagem que se conhece da maior prova de ciclismo portuguesa promete continuar a enumerar-se sobre a égide da Podium, a organização que tem assumido a organização da grandíssima.

Em termos práticos, isto significa que a os ciclistas voltarão a enfrentar 11 dias de competição, começando em Lisboa, esta quarta-feira, com um prólogo de 5,4 quilómetros e terminando em Viseu, igualmente num esforço individual, este de 20,3 quilómetros, no dia 15 de agosto. Para além desta particularidade, destacar as clássicas chegadas à Torre (Covilhã, na 3ª etapa) e à Senhora da Graça (9ª etapa), exaltando o aspeto montanhoso de um percurso que promete fazer jus à fama da extrema dureza que é correr a Volta a Portugal.

Anúncio Publicitário

Ainda dentro das maiores novidades, mencionar o regresso de uma equipa do World Tour (primeiro escalão do ciclismo mundial) à grandíssima. A equipa espanhola da Movistar está de volta depois de 19 anos de ausência, apresentando um leque de jovens promessas com todas as condições para se intrometer na luta por objetivos importantes.

Foto de Capa: Volta a Portugal

Anterior1 de 2

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome