Anterior1 de 3

197 dias depois, Primoz Roglic e Tadej Pogacar voltaram a encontrar-se em contexto de uma prova por etapas, desta feita, na 60ª edição da “Itzulia”, a denominada Volta ao País Basco. Mesmo para os mais céticos, o trono basco estava destinado a ter um rei esloveno… e adivinhem lá? Assim aconteceu.

Não correm só os dois, certo. Não se trata de um mano a mano, mas também não há como retirar todo o favoritismo que merecem em qualquer competição por etapas em que participem. São os dois voltistas mais fortes da atualidade e voltaram a confirmá-lo, contudo, esta modalidade envolve outra componente muito importante. Vamos, por isso, tentar outra vez: Jumbo-Visma um (ou dois na realidade), UAE-Team Emirates e demais equipas… zero.

Mais do que nomes, as jogadas táticas ditaram muito o ritmo da dança basca. O perfil acidentado, as pendentes explosivas, o fervoroso público da região. Os ingredientes, como sempre, estiveram lá. Muito se dançou, estrategicamente e taticamente. Jogadas estudadas, decisões discutíveis, surpresas, vencedores e derrotados: para além do óbvio espetáculo, foram várias as temáticas coletivas que merecem uma análise sustentada.

Anúncio Publicitário

Como se não bastasse, o cardápio revelou-se bem mais atraente do que aquilo que aparentava. Para além da realeza eslovena, o menu de general contenders e climbers apresentava um lote de ciclistas de primeira linha mundial, tornando o leque de candidatos bem mais abrangente, com destaque para Adam Yates em pico de forma, um Alejandro Valverde incrivelmente regular ou o anfitrião basco Mikel Landa, por exemplo.

Apesar das normais condicionantes em virtude da gestão sobre o controlo da covid-19, foi de perto que os adeptos bascos puderam presenciar seis dias de uma corrida muito bem disputada. À cabeça, a exibição monstruosa da Jumbo-Visma e do seu líder. Noutros pontos de destaque, as exibições dos jovens Vingegaard e Mcnulty, decisivas para o curso da corrida, as vitórias da Astana, com Alex Aranburu e Ion Izaguirre, a dobradinha da Deceuninck Quick-Step em Ondorroa e ainda a vitória de David Gaudu sobre a coroação de Roglic em Arrate.

Foto de Capa: Itzulia Basque Country

Anterior1 de 3