cab desportos motorizados

Começa, no dia 14 (terça-feira), a temporada deste ano do WRC, com o Rally de Monte Carlo.

Os quatro carros

Esta temporada fica marcada pelo regresso da Hyundai (do qual já aqui se falou – https://www.bolanarede.pt/?p=4361), e, pelo primeiro ano, sem qualquer participação de Sébastien Loeb, agora dedicado ao WTCC (Campeonato do Mundo de carros de turismo).

Analiso agora as quatro equipas presentes, começando pela Campeã do Mundo de construtores e vencedora por pilotos, a Volkswagen (VW).

Anúncio Publicitário

A equipa alemã segue a máxima de que em equipa que ganha não se mexe. A VW mantém os seus três pilotos, Sébastien Ogier com o 1, Jari-Matti Latvala com o 2 e Andreas Mikkelsen com o 9, na segunda equipa alemã. Para mim, esta equipa é, tal como o ano passado, a grande candidata à vitória, quer por pilotos quer por construtores, e eu acredito que o próprio Mikkelsen pode começar a discutir pódios, pois, apesar de ser um piloto novo, tem muita qualidade.

Seguindo agora para a Citroën, que sofreu grandes mudanças depois de um ano negativo, esta temporada vai ser atacada por Kris Meeke e Mads Ostberg. O inglês tem muita qualidade, mas, nas duas últimas temporadas, apenas fez três ralis, sendo que desistiu em dois. Quanto ao norueguês, espera-se que tenha uma temporada mais positiva do que a que teve no ano passado, em que competiu pela M-Sport (Fiesta WRC) e terminou apenas no sexto posto. Também como piloto oficial, mas no WRC-2, vamos ter a nova esperança francesa, Sébastien Chardonnet, a volante do novo DS3 R5 em, pelo menos, seis provas. Também Khalid Al Qassimi vai fazer quatro provas com o DS3 WRC a nível oficial, em troca do patrocínio da Abu Dhabi. No caso do piloto dos Emirados Árabes Unidos, as provas em disputa são as da Suécia, Portugal, Itália e Espanha. A equipa gaulesa deve lutar a par com a Hyundai para ser a segunda força no ano de 2014.

A M-Sport também sofreu grandes mudanças. Mikko Hirvonen regressou à equipa de Malcolm Wilson, após duas temporadas na Citroën. Elfyn Evans foi promovido à equipa principal, depois de no ano passado ter corrido no WRC-2. Por falar em WRC-2, o vencedor do ano passado também vai correr de Fiesta WRC este ano. Falo, claro, de Robert Kubica, que participa numa equipa semi-privada. Também em alguns ralis a M-Sport irá ter pilotos convidados; no caso da prova monegasca, o piloto foi Bryan Bouffier, antigo vencedor. Numa equipa privada, mas conduzindo o Fiesta, estarão o checo Martin Prokop e o eslovaco Jaroslav Melicharék. Esta, para mim, deve ser a equipa mais fraca desta temporada, e digo isto com muita pena, já que é a minha favorita.

Nova decoração do Fiesta WRC oficial. https://www.facebook.com/photo.php?fbid=635770059813218&set=a.256289554427939.67120.246082642115297&type=1&theater
Nova decoração do Fiesta WRC oficial
Fonte: facebook.com/photo.php?fbid=635770059813218&set=a.256289554427939.67120.246082642115297&type=1&theater

Chegando, finalmente, à formação estreante, a coreana Hyundai, penso que vai ser um bom ano para a equipa, que pode lutar já por vitórias. Os pilotos serão Thierry Neuville (para o campeonato todo), Dani Sordo (para as provas de asfalto, e talvez Portugal e Argentina), Juhu Hänninen (para as de terra) e Chris Atkinson (para o rali do seu país, Austrália).

Termino o artigo com o calendário deste ano do WRC, desejando que este seja um campeonato bem disputado. Aproveito ainda para responder à pergunta do título: sim, o vencedor, para mim, vai ser o mesmo.

Calendário WRC 2014.
Rally de Monte Carlo – 14 a 19 de janeiro
Rally de Suécia – 5 a 8 de fevereiro
Rally do México – 6 a 9 de março
Rally de Portugal – 3 a 6 de abril
Rally da Argentina – 8 a 11 de maio
Rally da Itália – 30 de maio a 1 de junho
Rally da Polônia – 27 a 29 de junho
Rally da Finlândia – 1 a 3 de agosto
Rally de Alemanha – 22 a 24 de agosto
Rally da Austrália – 12 a 14 de setembro
Rally da França – 3 a 5 de outubro
Rally da Espanha – 24 a 26 de outubro
Rally da Grã Bretanha – 14 a 16 de novembro

Comentários