cab desportos motorizados

Há quem diga que o cão é o melhor amigo do homem. Neste momento, Neuville e a Hyundai não concordam. Para o belga e a sua equipa, a melhor companhia do homem é a cerveja.

Neuville terminou em terceiro o rali do México, mas foi complicado confirmar este pódio. O motor do i20 WRC estava sobreaquecido e não estava a funcionar. Por incrível que pareça, o belga usou Corona – uma marca mexicana – para conseguir chegar ao parque fechado final, e assim garantir o terceiro lugar ganho em prova. Foi o primeiro pódio dos coreanos, que, assim, dão mais um passo em frente no seu desenvolvimento.

Anúncio Publicitário

Quanto à frente da corrida, voltou tudo ao normal. Ogier venceu e Latvala ficou em segundo. O domínio da Volkswagem é cada vez mais evidente e não me parece que este ano, em condições normais, alguém os bata.

O momento em que Nicolas Gilsoul (co-piloto do belga) tenta arrefecer os “ânimos” do motor.  Fonte: Autosport.pt
O momento em que Nicolas Gilsoul (co-piloto do belga) tenta arrefecer os “ânimos” do motor.
Fonte: Autosport.pt

Mas não foi só no México que se disputaram ralis no passado fim de semana. Em Guimarães, tivemos a segunda prova do nacional de ralis, que valeu a segunda vitória a Pedro Meireles. O vimaranense ganhou por três décimos de segundo (!) a prova, organizada pelo Targa Clube, batendo na última especial Ricardo Moura. O tricampeão nacional, no final da prova, assumiu a culpa pelo erro que lhe custou a vitória. Antes de partir para a estrada desta última PEC, disputada de noite, não ligou a calandra para obter mais luz.

É preciso dar também o mérito ao vencedor, pois acreditou sempre nas suas capacidades e conseguiu recuperar os 3s1 que tinha de desvantagem para o açoriano. Uma verdadeira mostra de valor do vimaranense, que, reconheço, está a obrigar-me a pensar sempre que falo dele e das suas capacidades.

É ainda importante falar de João Barros, de José Pedro Fontes e da Suzuki. Barros ficou em terceiro na prova e, não fossem problemas na direção assistida do seu Fiesta R5, poderia ter estado a discutir a vitória. Fontes estreou o Porsche com que vai correr nas provas de asfalto e mostrou as suas mais valias até ter problemas na caixa de velocidades do carro, numa altura em que liderava a prova.

Por fim, falo da Suzuki. A filial espanhola desta marca veio a Guimarães para o início da Copa Suzuki com os seus dois Swift S1600. Era muito bom que em Portugal houvesse algo do género.