Segundo dia do rali dos Açores e estão de regresso as especiais longas e difíceis. Sete Cidades foi o desafio de hoje. A especial do vulcão fez alguns prisioneiros, mas muitos também conseguiram ultrapassá-la. 

Alexey Lukyanuk segue imparável e intocável na frente do FIA ERC. O russo venceu seis das setes classificativas de hoje, acabando o dia 40 segundos à frente do segundo classificado, Ricardo Moura. Lukaz Habaj está nos três primeiros, empurrando o francês Pierre Loubet para a quarta posição. 

Anúncio Publicitário

Pedro Antunes, no ERC3, acabou o primeiro dia a liderar. No segundo, as dificuldades foram algumas e o português acabou o dia em segundo lugar.

Ricardo Moura, apesar de ter pouco ritmo competitivo, continua a ser o melhor português à geral
Fonte: Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting

Já sabemos que Ricardo Moura lidera o Campeonato de Portugal de Ralis e o Campeonato dos Açores de Ralis. No CPR quem se segue ao tricampeão nacional é Bruno Magalhães que hoje se distanciou do líder do campeonato, Ricardo Teodósio. Teodósio teve tarefa ingrata de ter que abrir a estrada, sendo assim Bruno Magalhães teve essa vantagem. Apesar de estar na segunda posição, o piloto de Lisboa continua a habituar-se ao carro da marca sul coreana. 

Nas duas rodas motrizes do CPR, Gil Antunes lidera com 12 segundos de avanço sobre Paulo Neto.

No Campeonato dos Açores de Ralis, Luis Miguel Rego Jr é segundo e Bernardo Sousa é terceiro, após um dia extremamente difícil, em que teve vários problemas.

Foto de Capa: FIA ERC

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro