Anterior1 de 2Próximo

O Campeonato Mundial de Ralis foi visitar o oeste da Alemanha. Rali de asfalto, de estradas estreitas entre campos cheios de vinhas e antigas estradas de testes de tanques militares. 

Depois da vitória sem contestação na Finlândia, Ott Tanak no Toyota Yaris WRC parecia ter muito mais concorrência no asfalto alemão. 

Logo na primeira especial do rali existiram surpresas. No pódio não estavam três carros da maior categoria de ralis do mundo. Ott Tanak liderava, mas na segunda e terceira posição estavam dois Skoda Fabia R5, da categoria WRC2, categoria de suporte do mundial, que serve para lançar novos talentos e também para pilotos de renome, quando o orçamento não dá para mais. O segundo lugar de Kalle Rovanpera, o terceiro de Ole Christian Veiby, o quinto lugar de Jan Kopecky, o nono de Umberto Scandola e o décimo do atual campeão europeu, Kajetan Kajetanowicz, em Ford Fiesta R5, mostraram a grande competitividade da segunda categoria do mundial de ralis. 

Após ganhar na Finlândia de forma convincente, Ott Tanak chegava à Alemanha em grande forma
Fonte: TOYOTA GAZZOO Racing WRC

Segundo dia e normalidade restaurada. Após a primeira especial, o campeão mundial, Sébastien Ogier, liderava, seguido de Tanak a 0.8s e de Thierry Neuville a cerca de 2s. A partir da segunda especial mais ninguém tocou no estónio da Toyota. Tanak colocou o acelerador a fundo e fugiu dos seus rivais. Acabou o dia com cerca de 13s de vantagem para o segundo classificado, Ogier, e cerca de 20s para Neuville que vinha em terceiro. 

Sábado chegou e Thierry Neuville pareceu não aguentar. O líder do campeonato acabou por perder a sua posição no pódio na parte da manhã para Jari-Mati Latvala. O finlandês parecia cada vez mais rápido e acabaria por ultrapassar Ogier, mas continuaria no terceiro lugar. Um toque numa pedra na berma levou com que o Ford Fiesta WRC de Ogier descesse do pódio. Quem aproveitou foi Dani Sordo. O espanhol que volta aos comandos do Hyundai i20 Coupé WRC estava muito bem encaminhado para ser o primeira da armada sul-coreana.

Sebastien Ogier foi o único que transportou as alterações aerodinâmicas no Ford Fiesta WRC apresentadas na ronda anterior. Mesmo assim, não foi o suficiente para o pódio
Fonte: WRC
Anterior1 de 2Próximo

Comentários