logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

cab desportos motorizados

É considerado por todos um dos mais promissores pilotos de motos do mundo, mas a verdade é que vai para o seu quarto ano no Moto3 e os resultados têm sido muito fracos para a sua qualidade.

A pré temporada já começou, e Miguel Oliveira continua a desenvolver a Mahindra com que vai correr nesta temporada. A moto indiana é totalmente nova para 2014, e o objetivo é que seja uma oponente de qualidade às KTM, que, para já, andam a dominar os testes realizados este ano, mantendo assim o domínio das duas temporadas anteriores.

Esta pode ser a temporada mais importante para o jovem de Almada, que, por ser dos pilotos com mais experiência e qualidade, pode conseguir obter a sua melhor classificação no mundial, que, para já, é o sexto posto alcançado o ano passado. Para demostrar o domínio da KTM, os cinco pilotos que ficaram à sua frente utilizaram motos da marca austríaca. Mas o facto de estar a desenvolver uma moto totalmente nova, para já, não o está a ajudar. Os tempos do piloto português estão distantes dos dos mais rápidos, nos vários treinos que têm acontecido, e podem demostrar que a mota não tem capacidade para lutar com as KTM e com as melhores Honda.

O novo modelo da Mahindra ainda precisa de muitas afinações. Fonte: Autosport.pt
O novo modelo da Mahindra ainda precisa de muitas afinações
Fonte: Autosport.pt

Numa categoria em que a moto é fundamental não ter uma que possa competir pode ser a morte do artista, pois não vai permitir a luta por vitórias e pódios, tão importantes para que se possa dar o passo para o Moto2. Por outro lado, o desenvolvimento de uma moto pode ser muito importante para o futuro, pois, se for piloto de uma equipa oficial, no futuro, vai ser muito importante o que está a aprender agora.

Será positivo este ano na Mahindra? Penso que ninguém sabe, para já, mas eu e penso que todos os portugueses assim o esperamos. Dia 23 de março teremos as primeiras respostas com o Grande Prémio do Qatar.

O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA