cab desportos motorizados

É considerado por todos um dos mais promissores pilotos de motos do mundo, mas a verdade é que vai para o seu quarto ano no Moto3 e os resultados têm sido muito fracos para a sua qualidade.

A pré temporada já começou, e Miguel Oliveira continua a desenvolver a Mahindra com que vai correr nesta temporada. A moto indiana é totalmente nova para 2014, e o objetivo é que seja uma oponente de qualidade às KTM, que, para já, andam a dominar os testes realizados este ano, mantendo assim o domínio das duas temporadas anteriores.

Esta pode ser a temporada mais importante para o jovem de Almada, que, por ser dos pilotos com mais experiência e qualidade, pode conseguir obter a sua melhor classificação no mundial, que, para já, é o sexto posto alcançado o ano passado. Para demostrar o domínio da KTM, os cinco pilotos que ficaram à sua frente utilizaram motos da marca austríaca. Mas o facto de estar a desenvolver uma moto totalmente nova, para já, não o está a ajudar. Os tempos do piloto português estão distantes dos dos mais rápidos, nos vários treinos que têm acontecido, e podem demostrar que a mota não tem capacidade para lutar com as KTM e com as melhores Honda.

O novo modelo da Mahindra ainda precisa de muitas afinações. Fonte: Autosport.pt
O novo modelo da Mahindra ainda precisa de muitas afinações
Fonte: Autosport.pt

Numa categoria em que a moto é fundamental não ter uma que possa competir pode ser a morte do artista, pois não vai permitir a luta por vitórias e pódios, tão importantes para que se possa dar o passo para o Moto2. Por outro lado, o desenvolvimento de uma moto pode ser muito importante para o futuro, pois, se for piloto de uma equipa oficial, no futuro, vai ser muito importante o que está a aprender agora.

Anúncio Publicitário

Será positivo este ano na Mahindra? Penso que ninguém sabe, para já, mas eu e penso que todos os portugueses assim o esperamos. Dia 23 de março teremos as primeiras respostas com o Grande Prémio do Qatar.