E vão cinco para Ogier

    Andreas Mikkelsen está a confirmar que foi uma boa contratação por parte da Hyundai e foi o segundo melhor homem da marca sul-coreana, num rali em que estiveram quatro i20 WRC. Hayden Paddon terminou em oitavo e Dani Sordo, que terminou a temporada em Gales, foi décimo.

    Jari Matti-Latvala terminou em quinto, numa boa luta com o piloto norueguês da Hyundai, em que Tanak também chegou a estar envolvido, enquanto Esapekka Lappi terminou em nono e Juho Hanninen desistiu, no que deverá ter sido o último rali pela Toyota, que, recorde-se, já contratou Ott Tanak.

    Na Citroen, Kris Meeke terminou em sétimo, Craig Breen em 15º e Khalid Al-Qassimi foi 22º, em mais um rali muito difícil para os C3 WRC.

    O piloto finlandês despediu-se do WRC este ano Fonte: Wales Rally
    O piloto finlandês despediu-se do WRC este ano
    Fonte: Wales Rally

    Com quase tudo resolvido no WRC, fica a faltar saber quem será segundo e terceiro na classificação final. Já se pode começar a pensar em 2018 e aproveito para reforçar a mensagem que deixei em janeiro – no caso, pedia o título, agora peço que Ogier continue na M-Sport; posso não gostar do francês, não gosto de quem ganha sempre, mas gosto da M-Sport, de Malcolm Wilson e de tudo o que já deu aos ralis, pelo que gostava que não se mudasse para a Citroen, e seria importante que a Ford passasse a ajudar ainda mais a M-Sport.

    Mas vamos ao fecho da temporada, entre 17 e 19 de novembro. A Austrália será o palco do fim da temporada e aposto que Paddon finalmente vai dar um ar da sua graça, acredito que vai lutar pelo pódio, sendo a minha aposta para o terceiro lugar. Na vitória aponto Ott Tanak, enquanto para o segundo lugar aposto no campeão do mundo de 2017.

    Foto de Capa: WRC

    Artigo revisto por: Francisca Carvalho

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Rodrigo Fernandes
    Rodrigo Fernandeshttp://www.bolanarede.pt
    O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.