Anterior1 de 3Próximo

Chris Ingram e Ross Whittock tornaram-se campeões europeus este fim de semana, ao terminarem o Rali da Hungria na quarta posição, com os seus rivais pelo título, Alexey Lukyanuk e Alexey Arnautov a ficarem na segunda posição.

Mas, com o fim da época, podemos rever algumas coisas interessantes. Primeiro, a dupla da Grã-Bretanha vence o campeonato, coisa que não acontecia a um inglês há cerca de 50 anos. Vencem também o campeonato sem terem conquistado sequer uma vitória ao longo das oito rondas que constituem a temporada do Europeu.

A temporada começou em Portugal, mais propriamente nos Açores, na ilha de São Miguel. Depois de perder o patrocínio principal, a Azores Airlines, o rali dos Açores foi para a estrada, com a vitória a sorrir a Lukasz Habaj e Daniel Dymurski. Vitória esta que foi resultado da desistência de Lukyanuk, que este ano estreou-se com o Citroen C3 R5 da Saintéloc Junior Team. Segunda posição para o português Ricardo Moura e António Costa. Por fim, Chris Ingram e Ross Whittock foram ao pódio.

Lukasz Habaj venceu o seu primeiro rali no FIA ERC, nos Açores
Fonte: FIA ERC

A dupla britânica apresentou-se nos Açores a bordo de um Skoda Fabia R5, completamente despido de patrocínios, algo que poderia condicionar o restante campeonato. Continuo a achar muito estranho esta dupla não ter conseguido nada, mas, tal como Bruno Magalhães e Hugo Magalhães, os patrocínios foram-se conseguindo prova a prova.

Segunda prova do Europeu e mais uma ilha visitada. Desta vez os pilotos foram às Canárias, onde José Maria Lopez (Pepe Lopez) e Borja Rozada mostraram a sua superioridade. No Citroen C3 R5 da Sports & You, o espanhol viria a competir também no campeonato espanhol, onde se sagraria campeão. Mas de volta ao Europeu, o pódio foi completo por Chris Ingram e Ross Whittock e, no degrau mais baixo do pódio, por Lukasz Habaj e Daniel Dymurski.

No rali da Letónia tivemos um rapaz que surpreendeu tudo e todos. Estou a falar do jovem Oliver Solberg, filho do campeão mundial de ralis e bicampeão de ralicross, Petter Solberg. O norueguês, que correu com licença da Suécia, teve a companhia de Aaron Johnston no Volkswagen Golf GTI R5, batendo o campeão europeu de 2018, Alexey Lukyanuk. Terceira posição para mais um jovem talento, este mesmo da Letónia. Martin Sesks e Krisjanis Caune estrearam-se num carro com tracção às quatro rodas, o Skoda Fabia R5.

O rali da Polónia viu Alexey Lukyanuk e Alexey Arnautov ultrapassarem as dificuldades evidentes de adaptação ao Citroen C3 R5, vencendo assim o rali. A dupla russa parecia não estar muito confortável com a troca do Ford Fiesta R5 para o Citroen.

O ano de adaptação ao carro da marca francesa foi muito difícil para o campeão de 2018
Fonte: FIA ERC

Segunda posição para Jari Huttunen e Mikko Lukka e o pódio completo mais uma vez por Lukasz Habaj e Daniel Dymurski.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários