Anúncio Publicitário
Anterior1 de 3

A ANTEVISÃO: MAX VERSTAPPEN, AFINAL, TENS UM COLEGA DE EQUIPA!

Buongiorno a tutti! Três semanas depois, voltamos (finalmente) ao Campeonato de Fórmula 1, e estamos reunidos em Ímola, para o GP dell’Emilia Romagna.

Duas palavras bastam para caraterizar as sessões de treinos livres: «Bandeira Vermelha». É verdade. Em todas as sessões (incluindo a Qualificação também) tivemos, pelo menos, uma Bandeira Vermelha.

Mas, falemos então da Qualificação, esta que seria inteiramente dominada pelas forças da Red Bull, se não fosse a volta espetacular de Lewis Hamilton que dá ao britânico a sua 99.ª pole position da carreira.

Anúncio Publicitário

Assim sendo, os «touros vermelhos» acabam por fazer a dobradinha atrás do Mercedes de Hamilton, ficando Sergio Pérez e Max Verstappen, respetivamente. Sim, leram bem. Sergio Pérez fica à frente de Max Verstappen numa qualificação. Há quanto tempo mesmo que um colega de equipa não batia Max Verstappen?

Falando por fases, uma Q1 atribulada e desapontante caraterizam a qualificação de Yuki Tsunoda (AlphaTauri), que, logo nos primeiros minutos do início da sessão, acionou a Bandeira Vermelha, ao embater na barreira. Um começo que não poderia ser mais agridoce para a equipa da casa. Para finalizar, os Alfa Romeo e os Haas fazem companhia a Tsunoda nos últimos cinco lugares da grelha.

A estrela da Q2 foi George Russell (Williams), que, por mais que fosse um desejo difícil de alcançar, o britânico lá andou pelas portas da Q3, algo muito raro de se ver num Williams, mas acabou por «conquistar» o 12.º lugar. Já a desilusão acaba por ser Carlos Sainz (Ferrari) que não consegue mais do que um 11.º lugar, esperando-se um pouco mais do espanhol, depois de termos visto as sessões de treinos que pareciam promissoras.

Em suma, Sebastian Vettel (Aston Martin), Nicholas Latifi (!!!) (Williams) e Fernando Alonso (Alpine) fecham o top 15 da grelha de partida.

A Q3 foi desapontante apenas por um motivo: limites de pista. Claro que as regras tem que ser cumpridas, mas, é frustrante perceber que a causa de Lando Norris (McLaren) não ter feito a sua melhor posição de qualificação foi devido aos limites. O piloto britânico alcançou o segundo lugar, segundos antes da Qualificação terminar, e, o tempo foi-lhe anulado, ficando, assim, em sétimo lugar.

No restante top 10, Charles Leclerc (Ferrari) conquista o quarto lugar, com Pierre Gasly (AlphaTauri) atrás. Os McLaren ficam com o sexto e sétimo lugar (Daniel Ricciardo e Lando Norris, respetivamente), com o surpreendente Mercedes de Valtteri Bottas apenas no oitavo lugar. Esteban Ocon (Alpine) e Lance Stroll (Aston Martin) fecham, assim, o top 10 para o GP dell’Emilia Romagna.

Novamente, e se a chuva prevista não estragar os planos à Mercedes, teremos Lewis Hamilton a querer segurar o primeiro lugar, mas terá a difícil tarefa de se defender dos dois homens da Red Bull que parecem estar com (muita) sede de vitórias.

É também de estar atento a Pierre Gasly (AlphaTauri), que parece cada vez melhor e mais determinado a alcançar bons resultados para a equipa italiana. Se a sorte não lhe fugir como em Bahrain, teremos um candidato ao top 4, ou diria mais, para o pódio.

Foto de Capa: Mercedes AMG-F1

Anterior1 de 3

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome