logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

2022 fórmula 1

Novo monolugar de Fórmula 1 para 2022: a revolução aerodinâmica

As rodas e os pneus, por seu turno, vão também sofrer alterações – uma novidade testada já este ano em Imola pelo heptacampeão Lewis Hamilton.

A jante passa a 18 polegadas (em vez das 13 actuais) e os pneus terão uma construção mais estreita, o que irá reduzir o sobreaquecimento dos pneus e reduzir a carga aerodinâmica causada pela parte lateral dos mesmos, respectivamente.

Fonte: Fórmula 1

A nível da unidade motriz, que na sua construção irá permanecer relativamente inalterada (V6 turbo de 1600 centímetros cúbicos e injecção directa), a grande novidade é a introdução do combustível “E10”.

Isto é, uma mistura de biocombustível que será composta por 10% de etanol, numa medida com vista à redução do impacto ambiental.

Haverá ainda mais componentes estandardizados, reduzindo os custos de produção e desenvolvimento (para responder à implementação dos novos tectos orçamentais), e mais sensores distribuídos pelas diversas áreas do motor para transmissão de dados entre as equipas, a FIA e a própria Fórmula 1.

O carro de 2022 será mais pesado, com o peso mínimo (790kg) a aumentar 5% em relação a 2021, mas mais seguro.

As lições aprendidas após o trágico acidente de Anthoine Hubert e o despiste “infernal” de Romain Grosjean serão integradas, respectivamente, sob a forma de um cone frontal mais longo e uma secção lateral mais robusta, e ainda um novo método de separação do motor e do tanque de combustível em caso de acidente.

Fonte: Fórmula 1

Num detalhe curioso, a Fórmula 1 confirmou que foi inclusivamente estudada a hipótese de não incluir uma asa dianteira – uma medida revolucionária que ao que tudo indica parecia viável do ponto de vista técnico, mas que acabou por não ganhar “asas” por questões de segurança.

Fonte: Fórmula 1

7500 simulações e dezenas de iterações depois, a Fórmula 1 chega então ao produto final.

Um monolugar que pretende revolucionar a todos os níveis e proporcionar mais duelos em pista.

Aliando-se com a missão de reduzir o impacto ambiental da modalidade e de dar aos fãs, agora em versão melhorada, o mais emocionante espectáculo motorizado do mundo.

Concluída a licenciatura em Comunicação Social, o Carlos mudou-se para Londres em 2013, onde reside e trabalha desde então. Com um pai ex-piloto de ralis e um irmão no campeonato nacional de karts, o rumo profissional do Carlos foi também ele desaguar nas "águas rápidas" da Formula One Management, onde trabalhou cinco anos. Hoje é designer numa empresa de videojogos, mas ainda não consegue perder uma corrida (seja em quatro ou duas rodas).

Concluída a licenciatura em Comunicação Social, o Carlos mudou-se para Londres em 2013, onde reside e trabalha desde então. Com um pai ex-piloto de ralis e um irmão no campeonato nacional de karts, o rumo profissional do Carlos foi também ele desaguar nas "águas rápidas" da Formula One Management, onde trabalhou cinco anos. Hoje é designer numa empresa de videojogos, mas ainda não consegue perder uma corrida (seja em quatro ou duas rodas).

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA