cab desportos motorizados

O fim-de-semana do Grande Prémio do Canadá pode ser retratado por um sábado irrequieto e turbulento, e um domingo calmo e sem grandes surpresas. Lewis Hamilton garantiu a sexta pole da temporada, numa qualificação que se revelou problemática para Sebastian Vettel: o piloto da Ferrari teve problemas no carro mal entrou em pista, e teve de voltar imediatamente às boxes. Quando regressou, não conseguiu melhor do que um 16º lugar. Lugar esse que seria desqualificado devido à ultrapassagem a Roberto Mehri (Manor Marussia) com bandeira vermelha; Vettel acabou por sair da última linha.

Nico Rosberg tinha, nesta prova, uma boa oportunidade para se colar a Hamilton na classificação geral. Ao sair da segunda posição, perseguiu durante toda a corrida o companheiro de equipa, mas as suas esperanças saíram goradas. Lewis Hamilton mostra-se absolutamente exímio na sua estratégia de deixar o oponente aproximar-se até à barreira do 1s e depois fugir, não dando espaço nem tempo a ultrapassagens. Além deste factor, Rosberg passou toda a corrida a ser advertido pela equipa, que lhe pedia contenção nos gastos de pneus e combustível. A Mercedes a compensar o erro com Hamilton, de há duas semanas.

Anúncio Publicitário
Petronas voltou a dominar Fonte: Facebook Mercedes AMG Petronas
Petronas voltou a dominar
Fonte: Facebook Mercedes AMG Petronas

Nota muito positiva para as duas grandes recuperações da prova: Vettel e Massa. Saíram da cauda da qualificação e terminaram em quinto e sexto lugar, respectivamente. E, quem sabe, se não fosse o toque em Alonso, o piloto alemão teria conseguido mesmo chegar ao pódio, que ficou completo com Valtteri Bottas (Williams), que aproveitou um pião de Kimi Raikkonen para chegar à terceira posição. O finlandês da Ferrari dirigiu-se à equipa para relembrar que já no ano passado lhe havia acontecido o mesmo na mesma curva.

Já a menção negativa fica para a McLaren: a equipa conseguiu um desolador duplo abandono e tem muito que trabalhar com Fernando Alonso. O piloto espanhol recusou abrandar o ritmo para poupar combustível e disse que não ia agir como um amador. Ao ouvir a resposta, um dos engenheiros da McLaren afirmou “We’re going to have big problems!” Alonso, pela primeira vez na sua já longa carreira, abandonou três corridas seguidas. A McLaren tem de mudar alguma coisa na sua estratégia, sendo que Alonso ainda não pontuou e Button segue no último lugar dos pilotos pontuados. É triste ver dois pilotos conceituados, com percursos profissionais de renome, a ficarem nas derradeiras posições do campeonato por culpa de decisões irreflectidas.

Pastor Maldonado pontuou pela primeira vez, ao ficar em sétimo lugar. Já o outro piloto da Lotus, Romain Grosjean, foi penalizado em cinco segundos depois de um acidente com Wil Stevens (Manor Marussia).O jovem franco-suíço provocou o toque, forçando a saída de pista do carro da Manor. Stevens, que ficou com a asa direita partida, chegou mesmo a desabafar para a equipa que Grosjean “foi estúpido”.

Lewis Hamilton consegue assim, em Montreal, aumentar a vantagem para Nico Rosberg – que já é de 17 pontos – e quebrar uma série de duas vitórias do alemão. Sebastian Vettel segue em terceiro, resiliente mas em dificuldades, 43 pontos abaixo. O Campeonato do Mundo F1 2015 volta a 21 de Junho, em Osterreich, Áustria.

Foto de capa: Facebook Mercedes AMG Petronas