GP Inglaterra: O sol chegou para ver Hamilton vencer

    modalidades cabeçalho

    A Corrida: Depois de uma corrida marcada pela chuva, Lewis Hamilton pôs fim ao jejum de 900 dias sem ganhar. Verstappen e Norris completam o pódio.

    Numa das corridas mais emocionantes, mas também mais imprevisíveis, Silverstone fez jus à sua história e ofereceu-nos um excelente fim de semana. Foi um grande prémio marcado pela chuva e, por isso, por decisões difíceis relativamente à escolha de pneus que poderiam vir a decidir a corrida.

    Desde a corrida na Arábia Saudita, em 2021, que Lewis Hamilton não via a bandeira axadrezada em primeiro lugar. O seu colega de equipa, depois de parecer que conseguiria um lugar no pódio, abandona a corrida na volta 34 com problemas no sistema hidráulico. Com várias idas às boxes, existiram várias mudanças na frente de corrida que a animaram até à última volta. Verstappen, depois de uma surpreendente escolha de pneus duros que se revelou certeira, conseguiu ascender ao segundo posto e ultrapassar Norris a poucas voltas do fim. O piloto britânico da McLaren conseguiu fazer uma corrida consistente e, depois de ter estado a liderar, garantiu o último lugar do pódio.

    Oscar Piastri foi o sacrificado da McLaren e, depois de ter ido mais tarde trocar de pneus, ficou na quarta posição. Carlos Sainz foi discreto durante as 52 voltas e Hulkenberg fez mais uma boa corrida para a Haas, segurando o sexto lugar. A Aston Martin teve os seus dois pilotos nos pontos com Stroll e Alonso a terminarem em sétimo e oitavo posto, respectivamente. Nos dois últimos lugares pontuáveis ficaram Albon e Tsunoda.

    Logan Sargeant ficou à beira dos pontos, seguido de Magnussen que não conseguiu ir além do 12º posto. Daniel Ricciardo, ao contrário do seu colega de equipa, não fez mais do que o 13º lugar, terminando à frente de Charles Leclerc que teve um fim de semana bastante azarado. A Sauber teve, mais um, fim de semana para esquecer, com Valtteri Bottas a terminar na 15ª posição e Zhou a ser o último a passar pela partida. A Alpine também ainda não viu melhoras neste campeonato, desta vez com Pierre Gasly a ter problemas mecânicos na volta de formação que o impediu de correr e com Esteban Ocon a ficar-se pela 16ª posição. Sergio Perez parece andar numa maré de azar e, depois de partir das boxes, não conseguiu melhor que o penúltimo lugar.

    PILOTO DO DIA

    Lewis Hamilton – “It’s Hammertime” foi o que se deve ter gritado nas bancadas cheias de britânicos a desejar a vitória a um dos melhores de sempre. A correr, boa parte da corrida, em piso molhado conseguiu trazer ao de cima o melhor da sua condução e fez o suficiente para carimbar a sua 104ª vitória da carreira.

    DESILUSÃO

    George Russell – Pode parecer injusto nomeá-lo como desilusão porque, quando esteve presente na corrida, foi bastante competente e capaz de levar uma dobradinha para a Mercedes. Contudo, devido a problemas no seu monolugar, viu-se obrigado a abandonar a corrida, não conseguindo, nem pontuar, nem celebrar com o seu colega de equipa.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Mafalda Ferreira Costa
    Mafalda Ferreira Costa
    A Mafalda está no último ano da licenciatura em jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social (ESCS). É apaixonada por desporto e vê nele um hábito diário na sua vida. Desde sempre que acompanha futebol e Fórmula 1, tendo-se rendido recentemente ao ténis. Para além do desporto, a escrita é outra das suas paixões e vê no Bola na Rede a fusão perfeita para aliar esses dois mundos.