logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Mercedes AMG Petronas: A Perfeição Germânica

Pela primeira vez em vários anos, parecia que a equipa alemã seria destronada, que a Ferrari ia pegar no bom trabalho dos anos anteriores, corrigir os erros, e competir cara a cara com a Mercedes. A versão simples é que estávamos completamente enganados.

A Mercedes fez algo muito estranho em 2019. Geralmente as equipas começam o ano com uma versão básica do carro, que vai sendo melhorada ao longo da época. Mas a Mercedes não é uma equipa normal, eles começaram o ano, com a melhor versão possível do carro deles, sendo que até ao Canadá, este ano parecia uma repetição de 2016, em que a Mercedes ganhou todas as corridas menos duas.

Basicamente, nas oito primeiras corridas, a Mercedes ganhou todas, conseguindo uma dobradinha em seis delas. Nas corridas seguintes, a Ferrari e a Red Bull ainda responderam, particularmente a Ferrari na segunda metade do ano, mas este domínio inicial marcou este ano, e mostrou que em Brackley, por muito que se ganhe, nunca se relaxa.

Que 2021 traga uma nova ordem da tabela…
Fonte: Mercedes AMG Petronas

Por muito que digam que a Mercedes em anos anteriores só venceu porque a Ferrari tropeçava em estratégias e os seus pilotos gostavam de fazer “donuts” em plena corrida, isso não é uma crítica, é um elogio, porque em seis anos, contam-se pelos dedos de uma mão a quantidade de vezes que os mesmos erros aconteceram na Mercedes. O facto de se ser o melhor vai-se sempre ser odiado, e vamos sempre querer mudança, mas isso não significa que se possa tirar o mérito à quase perfeição do trabalho de quem vence consistentemente.

Eu sou uma pessoa que adora desportos competitivos, e acima de tudo, sou uma pessoa esperançosa. No caso da Fórmula 1, digo sempre que no próximo ano será uma equipa diferente a vencer, mas honestamente, acho que 2020 vai cair outra vez no colo da Mercedes e de Lewis Hamilton. Porque não há ninguém melhor, não há um piloto mais completo que Lewis Hamilton, não há uma equipa que funcione tão bem em todas as vertentes como a Mercedes.

Neste momento, não existe, na Fórmula 1, pura e simplesmente, e todo este trabalho genial de perfeição germânica, foi o que resultou nestes 6 anos de hegemonia.

Foto de Capa: Mercedes AMG Petronas

artigo revisto por: Ana Ferreira

O Luís tem 21 anos e é de Marco de Canavezes, tem em si uma paixão por automobilismo desde muito novo quando via o Schumacher num carro vermelho a dominar todas as pistas por esse mundo fora. Esse amor pelas 4 rodas é partilhado com o gosto por Wrestling que voltou a acompanhar religiosamente desde 2016.                                                                                                                                                 O Luís escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

O Luís tem 21 anos e é de Marco de Canavezes, tem em si uma paixão por automobilismo desde muito novo quando via o Schumacher num carro vermelho a dominar todas as pistas por esse mundo fora. Esse amor pelas 4 rodas é partilhado com o gosto por Wrestling que voltou a acompanhar religiosamente desde 2016.                                                                                                                                                 O Luís escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA