E-Prix de Berlim #2 – “A Portuguesa” ouviu-se na Alemanha

    modalidades cabeçalho

    Pela terceira vez neste circuito, o hino português fez-se soar mais alto. O feito pertence a António Félix da Costa (Porsche) que venceu a corrida dois de Berlim, sendo seguido por Nick Cassidy (Jaguar) e Oliver Rowland (Nissan), que terminou na terceira posição.

    Com mais uma corrida espetacular, decidimos escolher os vencedores e perdedores da mesma.

    VENCEDORES

    António Félix da Costa (Porsche) – Começou a corrida de Berlim da 11.ª posição e, com tempo e gestão de energia, sem nunca sair do TOP5, conseguiu liderar a corrida por várias vezes. Mesmo com o aparecimento do Safety-Car, conseguiu manter-se na liderança e cruzou a linha de meta em primeiro, juntando 25 pontos para o seu Campeonato de Pilotos e para a Porsche.

    Oliver Rowland (Nissan) – Foi um fim de semana brilhante para o piloto britânico. De duas péssimas qualificações em Berlim (15.º), terminou duas vezes dentro do pódio, na terceira posição. A Nissan conta com bons pontos por parte de Rowland, que aparenta estar em boa forma nas últimas corridas.

    Os novatos em ação (Joel Eriksson e Taylor Barnard) – Ambos os pilotos conseguiram terminar em posições de ponto depois de Barnard (Neom McLaren) ter conseguido a décima posição na corrida um de Berlim. Hoje, o piloto de apenas 19 anos deu luta aos mais experientes, conseguindo inclusivamente uma dupla ultrapassagem a Jake Hughes (Neom McLaren) e Jake Dennis (Andretti).

    PERDEDORES

    Norman Nato (Andretti) – Provocou um acidente que meteu Sacha Fenestraz (Nissan) fora da corrida. Ambos os pilotos tiveram antes uma luta intensa com toques à mistura, mas o francês acabou por falhar a entrada na curva e levou o seu compatriota à frente até bater no muro.

    Maximilian Gunther (Maserati) – O piloto alemão já teve melhores dias na sua terra natal, recordando o pódio do ano passado. Este ano, nem conseguiu pontuar uma única vez em duas corridas. Na primeira, retirou-se depois de um toque que fez com que batesse no muro, e na segunda não foi exceção. Depois de um toque num Andretti, bateu novamente no muro e ficou, novamente, fora da corrida.  

    Stoffel Vandoorne (DS Penske) – O piloto belga teve um incidente com um dos Nissan, ao dar-lhe um toque meteu o carro no ar por alguns segundos. Este momento valeu-lhe cinco segundos de penalização, fazendo-o terminar na 20.ª posição, fora dos pontos depois de ter começado de oitavo.

    A próxima corrida será dia 25 de maio em Shangai, China, para mais uma dupla ronda.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Ana Catarina Ventura
    Ana Catarina Venturahttp://www.bolanarede.pt
    Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.