E-Prix do Mónaco: A bela estratégia da Jaguar

    modalidades cabeçalho

    De regresso ao principado do Mónaco, Mitch Evans (Jaguar) conseguiu a sua primeira vitória do ano, depois de ter liderado quatro vezes em anos diferentes, mas sem nunca ter vencido. Atrás de si terminou Nick Cassidy (Jaguar), fazendo assim um 1-2 para a equipa britânica. Para fechar o pódio, acabou Stoffel Vandoorne (DS Penske). Foi também a estreia do menino Taylor Barnard, de 19 anos e com a McLaren, depois de Sam Bird (McLaren) bater no treino livre e se lesionar na mão.

    Deixamos aqui uma compilação dos momentos da corrida, com duas certezas: uma vitória fantástica e imensas asas dianteiras partidas.

    A corrida de “casa” de Nato que não correu muito bem

    Norman Nato (Andretti) foi a primeira vítima de um traçado estreito e que, qualquer erro dá aso a danos no carro. O francês teve a sua asa dianteira partida e a danificar também o pneu, tendo mesmo de a trocar nas boxs para continuar a corrida.

    Feia batida de Mortara

    Não foi bem a corrida que a Mahindra esperava, muito menos quando Edoardo Mortara bateu no muro de pneus e ficou fora da corrida. Inicialmente pensava-se que poderia ter sido um toque de Sette Camara (ERT) que disputava a curva com o suíço, mas acabou por ser um erro próprio. Perdeu a traseira e, sem grande margem para erros, bateu e trouxe o primeiro Safey-Car para a pista. Felizmente, o piloto encontra-se bem.

    Evans para a liderança, Cassidy logo atrás

    Foi o momento crucial da corrida. Com a ultrapassagem de Evans a Vandoorne e Cassidy a seguir o seu compatriota, a Jaguar meteu em ação a estratégia perfeita para o Mónaco – proteger a posição a todos os custos. Enquanto Evans ativava os seus dois Attack Mode, Cassidy controlava o ritmo de todos os pilotos atrás de si, que nem o tentavam ultrapassar com receio do erro. Quando terminadas as duas ativações, chegou a hora de trocar as posições. Evans fez exatamente a mesma proteção que o seu companheiro de equipa, deixando-o ativar os AM de forma tranquila. Cassidy cedeu a liderança a Evans, que de lá não saiu mais.

    O toque para mais um Safety-Car

    Nico Muller (ABT Cupra) viu a sua corrida terminar ligeiramente mais cedo depois de Jake Hughes (McLaren) lhe dar um toque e o meter no muro da penúltima curva. Por ser num sítio que parecia complicada a retirada do carro, o Safety-Car Porsche Taycan foi novamente chamado à pista para juntar o grupo todo.

    A próxima corrida será em Berlim, no dia 11 de maio.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Aston Villa confirma contratação de Lewis Dobbin ao Everton

    Lewis Dobbin é reforço confirmado pelo Aston Villa. O...

    Joshua Kimmich está mais perto de deixar o Bayern Munique

    Joshua Kimmich está mais próximo de abandonar o Bayern...

    Fenerbahçe quer médio que está no Euro 2024 e José Mourinho até vai ligar ao jogador

    O Fenerbahçe está interessado na contratação de Lazar Samardzic....

    Amine El Ouazzani despede-se do Guingamp e vai reforçar o Braga

    Amine El Ouazzani despediu-se dos adeppos do Guingamp nas...
    Ana Catarina Ventura
    Ana Catarina Venturahttp://www.bolanarede.pt
    Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.