A ANTEVISÃO: A MERCEDES NA MESMA, SÓ MUDA O SÍTIO

Mais uma semana com a companhia da Fórmula 1. Depois de duas semanas em Silverstone, é a vez de Barcelona receber o Grande Prémio de Espanha.

O dia de sexta-feira foi marcado pelo regresso de Sergio Perez, que nas últimas duas semanas, falhou ao ter testado positivo para COVID-19. Nico Hulkenberg foi o substituto do piloto mexicano, que, esta semana, já mostrou melhorias e está de volta aos grandes palcos.

Anúncio Publicitário

Para além disso, sexta-feira foi o dia para que Romain Grosjean (Haas) surpreendesse tudo e todos ao ficar em sexto e quinto lugar no TL1 e TL2, respetivamente. Infelizmente, não passou disso.

A qualificação de sábado destacou-se, mais uma vez, pelo triunfo da pole position por Lewis Hamilton. Depois de, no último fim-de-semana, ter sido Valtteri Bottas a sair do lugar mais à frente, agora é Lewis Hamilton que dá, à Mercedes, a quarta pole position da época, e a quinta no Circuito espanhol.

Já o vencedor da última corrida – o GP do 70.º Aniversário – Max Verstappen (Red Bull) partirá atrás dos dois Mercedes, no terceiro posto. Alexander Albon (Red Bull) partirá também atrás de um motor Mercedes, a Racing Point, em sexto lugar, depois de Sergio Perez ter feito o quarto melhor tempo, e Lance Stroll o quinto.

Assim sendo, a McLaren acaba por ser a melhor dos motores Renault. Num fim-de-semana que parece promissor para o conjunto laranja, Carlos Sainz partirá de sétimo lugar e Lando Norris de oitavo.

A Ferrari continua a mostrar debilidades. Charles Leclerc apenas partirá de nono lugar, e Sebastian Vettel não conseguiu mais do que um 12.º lugar. Pierre Gasly acaba por ser o melhor do Alpha Tauri, ao partir do último lugar da Q3.

Com o domínio absurdo e implacável da Mercedes, o Circuito da Catalunha não promete ser um espetáculo, mas também porque normalmente nunca o é. Sendo uma pista complexa e, poderemos ter aqui uma corrida favorável para os «Flechas Prateadas».

Porém, Max Verstappen ganhou a última corrida com uma estratégia fantástica da Red Bull, e, a 30 pontos de Lewis Hamilton, o piloto holandês quererá aproximar-se, ou, pelo menos tentar.

Foto de Capa: Mercedes AMG-F1