Anterior1 de 3

A ANTEVISÃO: É MAIS UMA BATALHA ENTRE «TOUROS» E «FLECHAS PRATEADAS»

Bem-vindos a mais um Grande Prémio. A Ronda 7 será disputada no Circuito Paul Ricard, em França, circuito este que já não se corria desde 2019, visto que o ano atípico de 2020 impediu que o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 voltasse a terras gaulesas.

Desta feita, Max Verstappen (Red Bull) é o homem que chega à pole position, conquistando, assim, a sua quinta pole position da carreira, com uma volta de 1.29.990. A seu lado, partirá Lewis Hamilton (Mercedes) e, para finalizar o pódio, Valtteri Bottas (Mercedes) assume o terceiro posto.

Com uma Q1 marcada pela bandeira vermelha de Yuki Tsunoda (AlphaTauri), o japonês nem teve tempo de marcar tempo, e assim, começará no último posto da grelha. Mesmo no final, a bandeira vermelha de Mick Schumacher (Haas) impediu Lance Stroll (Aston Martin) de completar a volta, pelo que o piloto alemão «conquista» a sua primeira passagem à Q2, mas sem sucesso de lhe fazer justiça.

Anúncio Publicitário

Assim, cinco equipas deixam cinco pilotos por passar à Q2, sendo estas a Williams (Latifi); Alfa Romeo (Raikkonen); Haas (Mazepin); Aston Martin (Stroll) e AlphaTauri (Tsunoda).

Na Q2, foi a vez de Esteban Ocon (Alpine), Sebastian Vettel (Aston Martin), Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) e George Russell (Williams) de ficar pela segunda sessão de qualificação, numa sessão marcada por, lá está, a presença «fantasma» de Mick Schumacher (Haas) na tabela.

Por fim, tivemos uma Q3 marcada pelo regresso de Daniel Ricciardo (McLaren), ele que não tinha assegurado essa passagem em Baku, mas apenas consegue o décimo lugar.

No que toca ao resto da grelha, Sergio Pérez assegura o quarto lugar, com Carlos Sainz (Ferrari) a sair atrás do mexicano. Pierre Gasly (AlphaTauri) faz uma volta digna de um sexto lugar, e Charles Leclerc (Ferrari) encontra-se em sétimo lugar. Concluindo, Lando Norris (McLaren) garante o oitavo posto, e Fernando Alonso sairá atrás do piloto britânico, no nono lugar da grelha.

Poderá constar-se um domínio da Mercedes em Paul Ricard, visto que a equipa alemã venceu as duas últimas corridas desde o seu regresso no calendário em 2018. Porém, este ano, é Max Verstappen quem detém a pole, e após o sucedido em Baku, o piloto holandês tem fome de vencer, e poderá alimentar a luta entre os «touros» e as «flechas prateadas».

No entanto, para além disto, há um fator importante a ter em conta, que é a vasta possibilidade de chuva no horário da corrida. Se assim for, tudo poderá mudar, tudo dependerá da estratégia das equipas, e, seja dito, que vença a melhor.

Foto de Capa: Red Bull Racing

Anterior1 de 3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome