Anterior1 de 2Próximo

Desde 2001 que ninguém na Ferrari conseguia quatro pole positions seguidas, até Charles Leclerc (Ferrari). O monegasco e a própria Ferrari estão em grande nível desde a pausa de verão. Em Spa e Monza, duas das pistas mais rápidas do calendário, já era expectável a vitória dos italianos, mas todos julgávamos que em Singapura, voltavam para a ordem original, bastante atrás da Mercedes. Até que conseguem uma dobradinha na pista que supostamente seria mais complicada para eles.

E agora, mais uma vez, o piloto monegasco da Ferrari mostra-se como um dos melhores no ritmo de qualificação que apareceram nos últimos anos,  conseguindo mais uma pole position para a Ferrari na qualificação do Grande Prémio da Rússia.

Ao lado dele na linha da frente está, mais uma vez, Lewis Hamilton (Mercedes), ou seja, tudo aponta para mais uma batalha entre os dois. A começar na terceira posição, Sebastian Vettel (Ferrari) volta a mostrar que não está tão confortável com o carro como o seu colega de equipa, mas é um longo caminho até à primeira curva, e com a velocidade de ponta do Ferrari, tem tudo para conseguir colocar-se à frente de Lewis Hamilton.

Que venha Monza 2.0…
Fonte: Formula 1

Do lado da Red Bull, Max Verstappen qualificou-se bem, em quarto, mas terá de começar de nono após uma penalização de cinco lugares pela mudança para o novo motor da Honda. Já Alexander Albon terá de começar do fundo da grelha, após perder o controlo do carro na primeira qualificação e embater contra as barreiras, isso trouxe uma bandeira vermelha, mas tudo estava bem com o piloto.

Anúncio Publicitário

Valteri Bottas (Mercedes), voltou a mostrar-se desligado, já resignado ao seu papel de segundo piloto, sendo que numa das pistas favoritas dele, onde tem uma vitória e duas poles, apenas ficou em quinto lugar, após erros na última volta da qualificação. Mas irá subir para quarto após a penalização de Verstappen.

O quinto lugar fica então para Carlos Sainz (Mclaren), que foi mais uma vez, o “Melhor dos restantes”, seguido de Nico Hulkenberg (Renault), numa das raras situações em que conseguiu qualificar-se melhor que Daniel Ricciardo (Renault) este ano.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários