MERCEDES

A Mercedes chega como campeã do mundo, com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas nas suas fileiras, e sem Esteban Ocon na garagem. O francês passa assim para a Renault, juntamente com Daniel Ricciardo.

Se em 2019 Bottas começou o ano muito bem, a sua segunda parte da temporada não foi nada demais. É aqui que o finlandês tem de melhorar. Apesar de consistente, Bottas tem de encontrar a fraqueza de Lewis Hamilton e conseguir ultrapassá-la. Para além de Hamilton, Bottas terá de lutar contra si próprio. Neste nível, Bottas pode ser o seu maior inimigo, mas o finlandês já mostrou, na minha opinião, que está à altura. Em 2019 vimos um “Bottas 2.0”. O que será que vamos ver em 2020?

Valtteri Bottas tem mais a provar em 2020. Depois de um bom arranque em 2019, não conseguiu manter-se na luta pelo título. Esperamos diferente em 2020.
Fonte: Mercedes AMG F1

Já Lewis Hamilton encontra-se no meio de uma renovação – ou não – de contrato com a Mercedes. Rumores são muitos, e os que saíram dão o britânico na Ferrari em 2021. Quer seja verdade ou não, Hamilton não é um piloto que se deixe abalar por rumores e em 2020 estará mais que à altura para renovar o seu título de campeão do mundo e assim igualar Michael Schumacher.

Na Mercedes, não há muito a prever. Espera-se uma equipa no topo da sua forma, com o melhor pacote disponível na grelha. Com a Ferrari a tentar equilibrar o SF90 de 2019, a Mercedes espera agora equilibrar a aerodinâmica, corrigindo o movimento do carro sobre os corretores, de acordo com Lewis Hamilton.

Anúncio Publicitário

Comentários