Cabeçalho modalidades

No podcast de antevisão da temporada que a Mariana Fernandes e eu fizemos antes da época comentámos que era bom para a modalidade que dentro do domínio esperado fosse Nico Rosberg a ser campeão e não Lewis Hamilton, e ao fim de duas provas a coisa está melhor para o alemão do que para o inglês.

Esta segunda prova começou da melhor maneira para Rosberg; ainda na volta de aquecimento Vettel ficou fora de prova com problemas de motor e logo na primeira curva Hamilton perdeu alguma posições depois de um toque de Bottas no seu carro.

Com a pista toda para si Rosberg apenas teve de controlar até ao final e conseguiu a sua segunda vitória da temporada, e vai em cinco vitórias seguidas na competição. A fechar o pódio ficaram Raikkonen e Hamilton, que recuperou de males maiores durante a corrida. São já 17 pontos entre os dois homens da Mercedes. Esta diferença de pontos não quer dizer nada mas aumenta, e muito, a confiança do alemão.

Grosjean foi o melhor piloto em pista Fonte: F1
Grosjean foi o melhor piloto em pista
Fonte: F1

Quanto ao resto da corrida gostaria de destacar Romain Grosjean, o homem da Haas. Depois do sexto lugar da Austrália conseguiu um quinto lugar nesta segunda prova da equipa americana que se estreou este ano na F1. Nos últimos anos tem acontecido que as equipas novas que aparecem não conseguem sair dos últimos lugares; a Haas parece ser um pouco diferente, apesar de só Grosjean ter conseguido acabar corridas ainda.

É de destacar ainda Stoffel Vandoorne, que se estreou hoje na Fórmula 1 com um 10.º lugar. O belga ocupou o lugar de Fernando Alonso na McLaren-Honda e deu o primeiro ponto da temporada à equipa inglesa numa equipa que continua a render o que se esperava, numa aposta que parece destinada ao fracasso dos motores Honda.

Segue-se a China a 17 deste mês. Irá Rosberg para a sua terceira vitória seguida?

Foto de Capa: F1

Comentários