Anterior1 de 2Próximo

Assistimos, hoje, a uma das corridas mais calmas das últimas semanas, diríamos nós, se a corrida tivesse apenas 53 voltas. A partir daqui, ninguém diria que Pierre Gasly iria conseguir o segundo lugar, e, com isto, conquistar o seu primeiro pódio na Fórmula 1.

Com Max Verstappen a garantir a vitória, Lewis Hamilton consegue o polémico terceiro lugar, visto que, um toque em Alexander Albon nas últimas voltas dar-lhe-ia a garantia do terceiro lugar, e tiraria o piloto tailandês dos pontos.

O toque polémico de Lewis Hamilton a Alenxader Albon, que acabou com a penalização do piloto britânico
Fonte: Formula 1

Porém, foi a partir da mítica volta 53 que a ação começou.

Tudo começou com o abandono de Valtteri Bottas, que foi obrigado a retirar-se da corrida devido a problemas da unidade motriz do seu carro, que originou um safety car a 17 voltas do final. Quem diria. Há realmente uma primeira vez para tudo.

Depois do safety car, foi como se assistíssemos a uma segunda partida. Hamilton perde o primeiro lugar, com Verstappen a sair-se melhor na luta com o campeão.

No entanto, a corrida não ficava só por aqui. Na luta entre os dois Ferrari, Sebastian Vettel acaba por bater no colega de equipa, Charles Leclerc, que acaba por se despistar devido à saída de um dos pneus do seu carro. Mas, como se o karma existisse, o mesmo acontece a Vettel, originando o fim da corrida da Ferrari (e mais um safety car).

Nas últimas dez voltas da corrida, quem beneficiava com os erros das “grandes equipas” continuava a ser as equipas de médio desempenho, mais propriamente Pierre Gasly (Toro Rosso) e Carlos Sainz (McLaren) – mas também Alexander Albon (Red Bull), que parecia semear o seu primeiro pódio na Fórmula 1.

Mas, com o toque de Lewis Hamilton, tal não se sucedeu, dando origem a uma luta acesa entre Pierre Gasly e o campeão do mundo, em que Gasly acaba por ganhar neste frente-a-frente a cruzar a linha em segundo lugar.

Noutros destaques, Carlos Sainz acaba muito bem em quarto lugar (um possível terceiro lugar, se Hamilton for penalizado – que se concretizou mesmo), numa corrida em que começou em último. Mais uma vez, a McLaren a mostrar que pode ser a “melhor do resto”.

Desilusão para Romain Grosjean e para a Haas, que deu expectativas de conseguir pontos, mas, nem isto se sucedeu.

O que começou por ser uma corrida extremamente “chata”, acaba por se tornar numa corrida intensa, onde as últimas voltas refletem o resultado, de todo, da corrida.

Fonte: Formula 1
Anterior1 de 2Próximo

Comentários