A qualificação tinha mostrado um grande equilíbrio entre Ferrari e Mercedes. Ou não fosse a diferença de Hamilton para Vettel de apenas 44 milésimos de segundo. Com Raikkonen a partir de 3º e Bottas em 4º na frente dos dois Red Bull.

Hamilton partia da Pole mas foi Vettel a realizar uma partida impecável e a colocar-se na frente da corrida logo na primeira curva. Com Bottas na segunda posição, Raikkonen a ser mais rápido acabou por embater na roda traseira esquerda do inglês, provocando um peão e a última posição para o Mercedes. Mais tarde o finlandês teria sido penalizado em 10 segundos.

O alemão da Ferrari fez uma partida sem espinhas e liderou praticamente até metade da corrida, deixando sempre Bottas a uma margem confortável dentro da casa dos 4 a 6 segundos. Hamilton teve de realizar uma prova de trás para a frente, com uma grande diferença entre construtores, no que diz respeito a desenvolvimento e ritmo dos monolugares.

A liderar a corrida de forma magnifica, Vettel teve de enfrentar a entrada do safety car, aquando da desistência do Sauber de Ericsson, ainda que não se justificasse a intervenção.
Os festejos eram bem audíveis dos ingleses, pois viam uma nova oportunidade para Hamilton recuperar.

Estiveram presente em Silverstone 340 mil espectadores
Fonte: Fórmula 1

Safety car entrou em pista e tanto Ferrari como Red Bull aproveitaram para realizar uma segunda paragem para mudança de pneus. A Mercedes optou por manter os seus pilotos em pista, apostando nos pneus médios, de risca branca, que detêm uma maior duração.

Anúncio Publicitário

Bottas ficava na frente com Vettel, Hamilton, Verstappen e Raikkonen, respectivamente.
Era esperado um duelo bastante emocionante entre Ferrari e Mercedes, na luta pela vitória e pelo pódio, com a Red Bull à espreita. O safety car entrou mas regressou duas voltas depois, após o acidente entre Grosjean e Sainz. Ficavam a faltar pouco mais de 10 voltas para o final.

A faltar 10 voltas para o fim, Vettel arriscava tudo para vencer, enquanto que Raikkonen ultrapassava Verstappen e estava em cima de Hamilton. 2 Ferraris e 2 Mercedes, intercalados e a lutarem pela posições cimeiras, a fazer lembrar os anos de 2007 e 2008.

Sebastian Vettel arriscou e petiscou, ultrapassou Bottas de forma categórica, uma semana depois de também ter realizado uma grande ultrapassagem a Hamilton, na Áustria. Bottas de seguida deixou passar Hamilton e teve de impedir Raikkonen, mas sem sucesso. O finlandês da Ferrari está cada vez com um maior rendimento e ritmo e não teve problemas em obter o 3º posto na prova de sua majestade. Ricciardo acabou a prova em cima de Bottas e terminou no 5º posto, ao contrário de Verstappen que acabou por abandonar já na parte final.

Ferrari reagiu bem e a Mercedes não soube reagir. Os Italianos a darem mais uma lição de estratégia e de eficácia à concorrência. Vettel venceu na casa do rival e é cada vez mais líder do campeonato.

Foto de Capa: Formula 1